79: Glenn Greenwald - Direito e espionagem, com Evandro Pontes

1:25:33
 
Compartilhar
 

Fetch error

Hmmm there seems to be a problem fetching this series right now. Last successful fetch was on May 01, 2021 17:14 (2M ago)

What now? This series will be checked again in the next day. If you believe it should be working, please verify the publisher's feed link below is valid and includes actual episode links. You can contact support to request the feed be immediately fetched.

Manage episode 237270779 series 1041827
Por Senso Incomum descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Guten Morgen, Brasilien! Glenn Greenwald, o espião trapalhão, entrou para os Trending Topics com o belo epíteto de "jornalista de Taubaté", depois de adulterar nomes e datas, mostrando que ao invés de apenas vazar informações roubadas "com interesse público", está manipulando e tentando causar uma impressão através de técnicas de desinformação. Mas se as conseqüências para a Lava Jato dos siricuticos do nosso "Verdevaldo" são nulas – ou melhor, risíveis –, há outras tramóias envolvendo o Direito no Brasil para a espionagem do amiguinho de Edward Snowden, de hackers russos protegidos diretamente pelo Kremlin do ditador Vladimir Putin e de terroristas islâmicos e seus financiadores. Para isso, chamamos um gigante para conversar conosco no seu podcast preferido: Evandro Pontes, um dos maiores nomes do Direito e da análise estratégica no Brasil, professor do Insper, que vai mostrar que, apesar do faniquito de Glenn Greenwald ser apenas fumaça para militantes fanáticos, que só assustam pessoas acostumadas a ligar para carteiradas e que nada entendem da dinâmica de poder judicial (mas repetem todo dia sobre o Estadodemocráticodedireito), há coisas seríssimas a serem pensadas. Afinal, por mera coincidência, o voto de Gilmar Mendes para soltar Lula citou a desinformação, digo, "reportagem" do Intercept. E isso gera uma jurisprudência perigosíssima sobre nossa privacidade. E por outra mera coincidência, nesse país em que a mera coincidência é a regra, julgaram no dia seguinte que juiz que investiga comete "abuso de autoridade". Parece que a única pessoa que pode investigar quem der em sua telha, sem nenhum abuso de autoridade nesse país, é uma criatura chamada Glenn Greenwald... Apesar do ridículo da militância, do recuo de Greenwald em suas acusações (chegou a falar em um conluio entre Terça Livre e MBL, uma idéia que só pode despontar na cabeça de quem não sabe nada sobre o país, e depois deu pra trás e apagou envergonhado), o esculhambo de Verdevaldo tem método – e o pior, conseqüências sérias para o país, que pode virar um bacanal sem lei graças a algo que nem virou lei. Evandro Pontes, que nossos ouvintes implorarão depois dessa para virar nosso colunista e colaborador freqüente, explica todas essas questões em detalhes. E creia: Glenn Greenwald e seu sitezinho Intercept (nomen est omen) são risíveis. Mas o que realmente importa não está sendo discutindo: se é crime grampear alguém privadamente ou não. E mais: Primeira Guerra Mundial, vazamentos, Direito Penal, MontesquiÉU, broker, Constituição Napoleônica, Lenin e Trotsky, Checoslováquia, Beethoven e muito mais no Guten Morgen, o seu podcast preferido! A produção é de Filipe Trielli e David Mazzuca Neto no estúdio Panela Produtora, com produção visual de Gustavo Finger da Agência Pier. Guten Morgen, Brasilien!

113 episódios