Libéria: O Sonho Americano na África #47

2:52:01
 
Compartilhar
 

Manage episode 286691792 series 2526377
Por Globoplay descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Em 1816 os Estados Unidos fundou uma colônia na África, a Libéria, para deportar sua população afro-americana.
A "realocação" dos alforriados foi proposta ainda no século 18, por figuras como Thomas Jefferson, um dos fundadores do país.
Nos EUA, ideias abolicionistas espalhavam-se, mas poucos eram a favor da unidade entre as raças.
Abolicionistas ou escravagistas concordavam que, os Estados Unidos, um país construído sob a escravidão africana, não seria o lar de um afro-americano liberto.
Brancos, temerosos com rebeliões escravocratas, incentivavam a deportação de afro-americanos, "devolvendo-os" para a África, mesmo que fossem americanos.
Em 1858, Abraham Lincoln falou em Illnois que:

“Eu nunca fui a favor de alguma igualdade social das raças branca e negra."
"Não sou a favor de ter eleitores negros, de qualificá-los para ocupar cargos, ou de de casar com pessoas brancas.”
Lincoln defendia a criação de uma "reserva" para abrigar pretos libertos no Panamá, Linconia.

A iniciativa foi rejeitada por governos da América Central.
No século 19, a Inglaterra já estava deportando sua população preta:

Afro-canadenses eram enviados de Ontário para Serra Leoa, uma colônia britânica, pois lá não viveriam com o homem branco.
Com o apoio financeiro do presidente James Monroe e do sobrinho de George Washington, Bushrod Washington, foi acordado que seria fundado uma colônia para pretos libertos ao lado de Serra Leoa.
A empresa American Colonization Society foi fundada, comprando uma grande faixa de terra de Serra Leoa que a apelidou de Libéria - "terra da liberdade".
Sua capital seria Monróvia, em tributo ao presidente James Monroe.

Os primeiros colonos afro-americanos deportados para Libéria enfrentariam diversas dificuldades, como malária e conflito com os nativos.

Quase 45% de todos afro-americanos que chegavam na Libéria morriam de malária.

Foi a colonização mais mortal do século 19.
A escravidão era ilegal na colônia, porém muitos indígenas da Libéria foram submetidos a um sistema análogo à escravidão por uma rica elite mercantil.
Para não pagar mais impostos para sua empresa fundadora, a Libéria votou a favor da sua independência em 1847.
Embora a população preta fosse quase hegemônica no país, uma minoria parda controlava os recursos financeiros e naturais do recém-criado país.

72 episódios