Pandemia da saúde mental , a quarta onda

2:05
 
Compartilhar
 

Manage episode 290048534 series 2071209
Por Willians fiori descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Fala-se muito do chamado “novo normal”, principalmente devido à queda no número de óbitos e internações da Covid-19 em todo o país. Obviamente, a enorme necessidade de trabalhar remotamente é uma realidade inevitável, e a maioria das empresas adotou essa realidade mais ou menos, mas certamente será em um nível mais elevado do que antes da pandemia. O crescimento explosivo da telemedicina para serviços médicos pode ser facilmente visto pelo número de grandes instituições de saúde do país. Esse vácuo de incerteza e o pano de fundo de todas as perdas relacionadas à pandemia podem deixar cicatrizes emocionais profundas, que fornecem um terreno fértil para a chamada quarta onda.
Alguns dados indicam que é possível dividir as consequências da pandemia em quatro ondas. A primeira onda refere-se à carga direta sobre os sistemas de saúde de todos os países que precisam fornecer urgentemente primeiros socorros a pacientes gravemente enfermos infectados com Covid-19. A segunda onda é que, devido à necessidade de realocar fundos para lidar com a pandemia, os recursos usados em outras áreas da atenção à saúde para doenças clínicas agudas diminuíram. A terceira onda está relacionada ao impacto das interrupções do atendimento médico em várias doenças crônicas.
A quarta onda inclui um aumento de transtornos mentais e traumas psicológicos causados diretamente pela infecção ou suas consequências secundárias. O aumento de sintomas psiquiátricos e transtornos mentais durante uma pandemia pode ocorrer por vários motivos. Dentre eles, podemos destacar o papel direto do vírus no sistema nervoso central, a experiência traumática relacionada à infecção ou morte de pessoas próximas à pandemia, as consequências econômicas do distanciamento social ou cotidiano de trabalho ou relações emocionais e, por fim, a interrupção de tratamento devido a dificuldades de acesso.

396 episódios