263 - Grande entre os grandes e pequenino entre os pequenos

4:17
 
Compartilhar
 

Manage episode 294310893 series 2586547
Por Ofício das Leituras and Alessandro Silva descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
SÃO NORBERTO, BISPO Nasceu na Renânia, cerca do ano 1080. Era cônego da Igreja de Xanten e, tendo abandonado a vida mundana, abraçou o ideal religioso e foi ordenado presbítero em 1115. Na sua vida apostólica dedicou-se ao ministério da pregação, particularmente na França e na Alemanha. Juntamente com outros companheiros fundou a Ordem Premonstratense e organizou os seus primeiros mosteiros. Eleito bispo de Magdeburgo em 1126, empenhou-se com entusiasmo na reforma da vida cristã e na propagação do Evangelho entre as populações pagãs da vizinhança. Morreu em 1134. _____________________________ Segunda leitura Da Vida de São Norberto, bispo (As palavras colocadas entre aspas são tiradas da Vida de São Norberto, escrita por um cônego regular premonstratense, seu contemporâneo: PL 170, 1262.1269.1294.1295; Litterae Apostolicae ab Innocentio II ad S. Norbertum II non. iun. 1133 sub plumbo datae: Acta Sanctorum, 21, in Appendice, p. 50) Grande entre os grandes e pequeno entre os pequenos Norberto foi um dos mais eficazes colaboradores da reforma gregoriana. Queria primeiramente que o clero fosse convenientemente preparado, dedicado a um ideal de vida autenticamente evangélico e apostólico, casto e pobre; um clero que pussuísse “ao mesmo tempo a veste e a beleza do homem novo: aquela pelo hábito religioso, esta pela dignidade do sacerdócio”, e que procurassem sempre “seguir as Sagradas Escrituras e ter Cristo por seu guia”. Costumava recomendar três coisas: “decoro no altar e nos ofícios divinos; correção das faltas e negligências no Capítulo conventual; cuidado e hospitalidade para com os pobres”. Ao lado dos sacerdotes, que no mosteiro faziam as vezes dos apóstolos, agregou, a exemplo da Igreja primitiva, tamanha quantidade de fiéis leigos, homens e mulheres, que muitos afirmavam jamais ter alguém conquistado para Cristo, desde os tempos apostólicos, tantos imitadores na vida de perfeição, e em tão pouco tempo. Tendo sido nomeado bispo, chamou os irmãos de sua Ordem para converter à fé a região da Lusácia; e procurou reformar o clero de sua diocese, apesar da oposição e agitação do povo. A sua maior preocupação foi consolidar e aumentar a harmonia entre a Sé Apostólica e o Império, salvaguardada, porém, a liberdade quanto às nomeações eclesiásticas. Por tal motivo, o Papa Inocêncio II escreveu-lhe: “A Sé Apostólica se congratula contigo, filho dedicadíssimo, de todo o coração”. E o imperador o nomeou chanceler do Império. Tudo ele conseguiu movido pela fé mais intrépida. Dizia-se: “Em Norberto, brilha a fé, como em Bernardo de Claraval, a caridade”; além disso, distinguia-se pela afabilidade no trato: “sendo grande entre os grandes e pequeno entre os pequenos, mostrava-se amável para com todos”. Enfim, era dotado de grande eloquência: contemplando e meditando assiduamente as realidades divinas, pregava com o maior desassombro “a palavra de Deus cheia de fogo, que queimava os vícios, estimulava as virtudes e enriquecia as almas bem dispostas com a sua sabedoria”. +++ Podcast Ofício das Leituras - Leitura e comentários dos riquíssimos textos da Patrística, Tradição e Magistério da 2ª leitura do Ofício das Leituras da Liturgia das Horas. Acesse todas as plataformas, calendários, ebooks e informações: https://linktr.ee/OficiodasLeituras

546 episódios