show episodes
 
Artwork

1
Homerus Podcast

Letras UNIFATEA

Unsubscribe
Unsubscribe
Mensal
 
O Homerus Podcast é realizado pelos alunos do 4º ano de Letras da UNIFATEA, e tem como objetivo comentar e divulgar a relação de diversos autores da literatura com a cultura cega.
  continue reading
 
Camões (1524-1580) é o maior poeta da nossa língua, e Os Lusíadas a sua obra maior. Publicada em 1572, é poema épico em dez cantos, narrando os feitos dos Portugueses em suas guerras e descobertas marítimas, em uma visão maravilhosa e exaltada, grandiosa e de comovente patriotismo. Apesar das barreiras que se põem ao leitor moderno, as referências mitológicas às vezes recônditas, as menções a episódios e personagens históricos menos conhecidos, a sua modernidade é surpreendente e a pessoa do ...
  continue reading
 
Nesta coleção, a diversidade da literatura brasileira está representada em quinze contos, lidos com sotaques que também refletem a variedade da Língua Portuguesa.Collection of Brazilian Short StoriesThe diversity of Brazilian literature is represented through the fifteen short stories in this collection, read by voices that also reflect the diversity of the Portuguese language.
  continue reading
 
Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 10 de Junho de 1580) é frequentemente considerado como o maior poeta de língua portuguesa e dos maiores da Humanidade. O seu gênio é comparável ao de Virgílio, Dante, Cervantes ou Shakespeare. A obra lírica de Camões foi publicada como “Rimas”, não havendo acordo entre os diferentes editores quanto ao número de sonetos escritos pelo poeta e quanto à autoria de algumas das peças líricas. Alguns dos seus sonetos, como o conhecido “Amor é fogo que arde sem se ver”, ...
  continue reading
 
Senhora é um dos mais importantes clássicos da literatura brasileira, e o terceiro livro do mesmo autor que analisa a situação da mulher na sociedade brasileira do século XIX. Através da história de amor e separação entre Aurélia e Fernando, o autor critica a decadência da elite cortesã, a importância dada ao dinheiro e os casamentos por interesse. O romance, dividido em quatro partes, reflete este objetivo em sua própria estrutura, em que imita uma transação comercial: preço, quitação, poss ...
  continue reading
 
Loading …
show series
 
A tecnologia promete resolver todos os nossos problemas. Ela aumenta cada vez mais a velocidade de produção das coisas, mas será que consumindo o dobro, somos o dobro mais felizes? Esta é uma boa questão: onde o mais é realmente bom? No Imposturas desta sexta conversamos sobre o problema da técnica e a ideologia do progresso a partir de Heidegger e…
  continue reading
 
Tanto quanto a filosofia, a religião se propõe a dar respostas para perguntas como: Por que estamos aqui? Qual é a melhor maneira de viver? Para onde vamos depois de morrer? A diferença é que o religioso constata o sagrado, e pensa a Conveniência entre nós e o mundo a partir dele. Mais que especulativa, a religião é prática, e propõe ritos para ord…
  continue reading
 
Pode soar estranho, mas ler e escrever não deixam de ser maneiras de conversar. Pela leitura, a gente conversa com alguém que tem um contorno definido, minimamente conhecido; agora, no caso da escrita, a gente conversa com um outro do qual não sabemos absolutamente nada. Seja como for, não dá pra negar que sempre há uma relação entre escritor e lei…
  continue reading
 
O que é que a falta faz? Deixa saudades, é o que temos vontade de responder. E como definir o que é saudades? Bom, se partirmos da ideia de que somos seres desejantes, então... pera aí, mas nem todos concordam sobre o que é o desejo. Existe uma oposição famosa: de um lado, estão pensadores como Freud e Lacan, que falam do desejo como uma falta iner…
  continue reading
 
Imagine a vastidão do universo em comparação ao nosso tamanho ínfimo. Ao imaginar tamanha desproporção, somos tomados por afeto existencial que podemos chamar de humildade. Perceber como somos pequenos pode ser angustiante, mas é também a porta para uma grandeza: mais do que ser parte do universo, nós temos uma parte nele. No programa dessa semana,…
  continue reading
 
Todos os dias bons trazem consigo a inevitável tragédia da finitude. Somos os condenados do tempo. Revoltados, inventamos recursos para parar o tempo, e eles são vários... A lembrança, a arte e a presença são algumas maneiras de experimentar um outro tempo, o da eternidade. Mas nossa bolha temporal estoura rápido, porque o mundo logo volta a coloca…
  continue reading
 
Quem conta um conto aumenta um ponto? Sim! Uma das atividades humanas mais fundamentais é a de traçar relações entre as coisas heterogêneas. Mais do que apenas ligar os pontos, nós gostamos de somar, aumentando as conexões possíveis. É isso que nos permite encontrar múltiplas perspectivas sobre nós mesmos e o mundo. No podcast desta sexta, conversa…
  continue reading
 
É estranho o poder que as palavras têm. No dizer coletivo do mundo, alguns nomes dão contorno às possibilidades do ser. A questão é que esse processo pode ser muito violento: a norma não sabe lidar com a diferença. Por isso, lutamos para fazer caber mais do que somos nas palavras, ampliando o escopo do que elas podem significar. No podcast desta se…
  continue reading
 
Se toda regra tem sua exceção, todo exagero tem o seu lugar. Muitos filósofos aconselham a evitar os excessos como forma de viver melhor. Outros argumentam que devemos mergulhar de cabeça nos prazeres que a existência proporciona. A questão é: parece que os humanos buscam o excesso, não se contentam com o básico. Seríamos animais desmedidos? No nos…
  continue reading
 
No mundo do capital, o trabalho é o filtro dos desejos. Ele pode ser menos pior ou horrível, dependendo das circunstâncias econômicas, politico e sociais, incluindo recortes de classe, gênero e raça. Estamos acuados, mas resistimos tentando associar o trabalho a algo que amamos ou consideramos justo. O problema é que, ao fazer isso, não trabalhamos…
  continue reading
 
Não deveriam existir seitas na filosofia. Uma seita é feita por um líder carismático, ritos, seguidores e um desejo de purificação ou correção do mundo. A filosofia pode cair nesse buraco e perder sua maior riqueza: a abertura para o diálogo e questionamento. O pensamento filosófico cresce na capacidade de adquirir diferentes perspectivas sem neces…
  continue reading
 
Loading …

Guia rápido de referências