show episodes
 
Os estudos sobre o que vulgarmente se tem chamado de “História e Culturas da Alimentação” vêm assistindo, nas últimas décadas, a um crescente impulso, tanto em Portugal como no Brasil. O interesse do meio académico e do público em geral sobre a percepção do fenómeno alimentar (nas suas vertentes social, cultural, histórica e artística, sem descurar a dimensão nutricional/dietética) revela-se um tema de discussão cada vez mais atractivo e capaz de criar novas formas de diálogo entre os univer ...
 
Loading …
show series
 
Os trabalhos deste I Ciclo de Conferências & Debates Interdisciplinares do IIIUC incidem sobre as origens greco-romanas da formação da investigação científica nas áreas da Medicina e da Matemática. Os estudos já publicados na UCDigitalis, tratam, no domínio médico, da dietética hipocrática e suas relações com a história da alimentação, bem como do …
 
Revisão crítica da afirmação aristotélica de que os pitagóricos acreditariam tudo ser número. Três diferentes versões da doutrina estãopresentes na doxografia aristotélica: a) uma identificação dos números com os objetos sensíveis; b) uma identificação dos princípios dos números com os princípios das coisas que são; c) uma imitação dos números pelo…
 
Avaliar a natureza das investigações matemáticas de Diofanto no contexto das potenciais origens da Álgebra, enquadradas no contexto de uma tradição oriental-ocidental mais antiga, por um lado, e, por outro lado, no contexto da sua posterior recepção pelo Islão. Demonstrar que as investigações do matemático antigo e o seu aprofundamento no mundo isl…
 
Síntese, com base nos tratados hipocráticos Da dieta e Dos padecimentos, dos fundamentos da dietética grega antiga. As perspectivas de abordagem, ainda hoje continuam actuais, a saber: ciência e divulgação; saúde e sociedade; nutrição e terapêutica; saúde, cultura e meio ambiente
 
Reflexão sobre o texto e o contexto dos livros que Amato Lusitano publicou sobre o tratado grego de Dioscórides De materia medica: o Index Dioscoridis (Antuérpia, 1536) e as Enarrationes (Veneza, 1553). Proceder ao seu enquadramento no âmbito do humanismo médico europeu e evidenciar as condições particulares que proporcionaram ao médico português o…
 
Apresentação dos livros: “Contributos para a História da Alimentação na Antiguidade.” e “As receitas de cozinha de um frade português do séc. XVI.” Moderadora: Maria Elisa Domingues (Jornalista Membros de mesa: Carmen Soares (Universidade de Coimbra) Anabela Barros (Universidade do Minho) Raquel Seiça (Universidade de Coimbra) Maria das Graças M. A…
 
Reflexão sobre o papel do vegetal, em particular os frutos, para compreender a sua função simbólica na alimentação na civilização romana. A simbólica associada ao consumo filia-se numa oposição natura/cultura, não é inerente à forma de confeccionar, assente em gradações do cru, mas decorre, sobretudo, do estatuto do espaço de produção das matérias-…
 
Sendo preparado desde a segunda metade do séc. XVIII no litoral paranaense, o Barreado resultou numa espécie de mestiçagem culinária, numa simbiose entre os saberes e técnicas açorianas e indígenas. Da expressão “barrear” a panela, com pirão de cinza e farinha de mandioca, para evitar que o vapor escapasse e o cozido secasse muito depressa, vem o n…
 
A amamentação deve ser compreendida não apenas como um ato biológico ou instintivo e, sim, como uma prática fortemente influenciada pelo contexto histórico, social e cultural. Identifica-se a influência europeia, especialmente a portuguesa, na formação de crenças, tabus e mitos que, no processo de colonização, trazem um modelo alimentar e de cuidad…
 
Partindo de fontes manuscritas inexploradas para o estudo das actividades laborais da Época Moderna, nomeadamente processos do Tribunal do Santo Ofício da Inquisição, reflecte-se sobre as actividades dos confeiteiros, em especial os seus bens materiais, particularmente os que se relacionam com a profissão que desempenhavam, mas também os conflitos …
 
A partir da obra História da Alimentação no Brasil de Luís da Câmara Cascudo reflecte-se sobre a contribuição da herança cultural portuguesa na elaboração de um discurso sobre a cozinha brasileira ainda vigente em grande parte da produção científica sobre a culinária nacional. Busca-se compreender a força de tal contribuição não apenas do ponto de …
 
O propósito do presente estudo reside em analisar em que medida o consumo de pão e de vinho, um topos do património alimentar português, se apresenta profundamente enraizado na ancestral matriz mediterrânea greco-romana. O sentido sociocultural das práticas alimentares a ambos associadas permite-nos considerar a importância que assumem enquanto mar…
 
Esta análise procura perspectivar a alimentação como campo de estudos interdisciplinar. Situando-nos num patamar social das elites e no momento de transição entre a Idade Média e a Época Moderna, analisamos a alimentação régia enquanto lugar de diferenciação social, distinção simbólica e portadora de significado político.…
 
Durante a Idade Média, dentro da cidade de Coimbra reconhecemos a existência de espaços de cultivo e de equipamentos relacionados com a produção e a transformação alimentar. Na malha urbana coimbrã deste período, a implantação de hortas, currais, galinheiros, entre outros elementos, denunciava a produção hortícola, bem como a criação de animais, co…
 
Estudo de alguns arrolamentos sobre os vassalos e oficiais da casa real de D. João I e de D. Filipa de Lencastre, documentação que permite obter informação em matéria do número e da função dos oficiais afectos à cozinha e à mesa régias. Analisam-se ainda duas cartas de quitação, que nos relatam algumas compras efectuadas pelos oficiais régios de ob…
 
Nesta comunicação, procura-se investigar o alcance da importância da cultura do jejum na cultura bizantina, relevando a desconfiança ideológica manifestada por vários autores em relação ao prazer da boa mesa. Serão abordados textos de João Mosco, João Clímaco, Romano o Melodo e outros.
 
Após uma curta contextualização do Livro de Superintendência de Cozinha do Real Colégio de São Pedro de Coimbra, procura-se apresentar uma análise do que seria a alimentação no Real Colégio de São Pedro de Coimbra, no final do século XVII, aferindo sobre a incontornável relevância, prestígio e transcendência dos alimentos durante este período.…
 
Nas sociedades clássicas, xênia relacionava-se originalmente à hospitalidade: era um presente em alimentos ofertado aos hóspedes. Por extensão, foi empregado genericamente às pinturas de naturezas-mortas, que decoravam as salas de jantar ou de recepção. Na África Romana, houve uma difusão deste tipo decorativo em mosaicos. Selecionamos um deles vis…
 
Loading …

Guia rápido de referências

Google login Twitter login Classic login