Compaixao público
[search 0]
Mais

Download the App!

show episodes
 
A proposta do Coemergência é explorar temas importantes da nossa sociedade e da vida cotidiana, sempre à luz da relação entre os nossos mundos interno e externo. Partimos do princípio de que a maneira como percebemos e nos posicionamos no mundo está diretamente relacionada aos nossos referenciais, visões de mundo, emoções, hábitos e experiências prévias.
 
A igreja é o povo amado de Deus e pode ser uma benção nas mãos do Senhor desde que entenda de onde veio, quem é, porque está aqui e para onde vai. Ela precisa discernir sua origem, sua natureza, sua vocação e seu destino.
 
Somos um movimento que nasceu no coração de Deus, a fim de que o tabernáculo de Davi (Amós 9 e Atos 15) seja restaurado e levantado no Brasil e nas nações. A direção é de amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo com toda compaixão, despertando e desafiando essa geração a ter sede e fome da presença de Deus, vivendo unidos no mesmo propósito... promovendo assim um amor que é muito mais que palavras ou sentimentos, tocando vidas, cidades, trazendo assim uma verdadeira explosão da vi ...
 
Agora você já pode ouvir nossos sermões e acompanhar nossas séries de onde você estiver! É a oportunidade perfeita para termos um dia-a-dia mais abençoado. Quem somos? Somos uma igreja presbiteriana pregando as boas notícias de Jesus na cidade do Rio de Janeiro. Nos reunimos todos os domingos às 11h para adorar a Deus na Rua São Salvador 49, Flamengo no auditório do Instituto Carioca de Educação. Encontre-nos também nas redes sociais!
 
A Risho Kossei-kai é uma organização de budistas leigos, fundada no dia 5 de março de 1938 pelo Fundador Nikkyo Niwano e pela Co-Fundadora Myoko Naganuma. Esta organização se baseia nos ensinamentos do Buda Shakyamuni e tem o Tríplice Sutra de Lótus (“Sutra dos Inumeráveis Significados”, “Sutra de Lótus da Lei Maravilhosa” e o “Sutra da Meditação sobre o Bodhisattva Virtude Universal”) como base dos ensinamentos. Atualmente tem como Presidente Nichiko Niwano, e conta com vários adeptos espal ...
 
Loading …
show series
 
A pergunta de um ouvinte é sobre o uso do timbre fechado para algumas palavras terminadas com a sílaba tônica em 'o' no singular e que, ao serem passadas para o plural, adotam tom aberto. 'Chamamos isso de metafonia', explica Pasquale. O professor esclarece que não existe uma regra específica para a mudança. 'Normalmente, quando há uma palavra femi…
 
Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre carência inútil, a arte dispensável. Ele destaca que a representação de algumas coisas da vida, ao nos distraírem - e sem nos desviarem - permite que a gente alimente nossa esperança e nossa vida. "Não há nada mais fútil, mais falso, mais vão, nada mais necessário que o teatro", escreveu Louis Jouvet.…
 
Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre carência inútil, a arte dispensável. Ele destaca que a representação de algumas coisas da vida, ao nos distraírem - e sem nos desviarem - permite que a gente alimente nossa esperança e nossa vida. "Não há nada mais fútil, mais falso, mais vão, nada mais necessário que o teatro", escreveu Louis Jouvet.…
 
Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre carência inútil, a arte dispensável. Ele destaca que a representação de algumas coisas da vida, ao nos distraírem - e sem nos desviarem - permite que a gente alimente nossa esperança e nossa vida. "Não há nada mais fútil, mais falso, mais vão, nada mais necessário que o teatro", escreveu Louis Jouvet.…
 
Alexandre Schwartsman desmistifica a ideia de que, com a Selic a 2%, é possível tomar empréstimo a custo reduzido. Segundo ele, a dívida do governo tem prazos distintos e, quando avaliamos a chamada curva de juros, 'a gente começa a ver que a conta é bem mais salgada'. O comentarista explica que o juro pode chegar a 8% num período de dez anos.…
 
Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre habituação benéfica, a resignação paulatina. Será que nós nos acostumamos inclusive com aquilo que é difícil, que pode ser agressivo? Nesses tempos em que estamos vivendo, a gente se surpreende, inclusive, com nossa capacidade de não desistir.
 
Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre habituação benéfica, a resignação paulatina. Será que nós nos acostumamos inclusive com aquilo que é difícil, que pode ser agressivo? Nesses tempos em que estamos vivendo, a gente se surpreende, inclusive, com nossa capacidade de não desistir.
 
Pastor Marcelo França dando seguimento a série de mensagens Pai Nosso, falando sobre PROTEÇÃO.Transformando Vidas Através da Palavra. Esta é a visão da Igreja Batista Zona Sul, liderada pelo pastor Marcelo França e com sede em Parnamirim, RN - Brasil.Nos acompanhe nas Redes Sociais:www.facebook.com/igrejabatistazonasulwww.instagram.com/ibzonasulwww…
 
Mario Sergio Cortella faz uma reflexão sobre claridade súbita, o esconderijo rarefeito. Cada vez fica mais difícil fazer coisas no campo da privacidade porque a tecnologia traz à tona uma série de circunstâncias e situações. Nós, para o bem ou para o mal, estamos deixando rastros por todos os lados. Já diria Ibrahim Sued, "Em sociedade tudo se sabe…
 
Mario Sergio Cortella faz uma reflexão sobre claridade súbita, o esconderijo rarefeito. Cada vez fica mais difícil fazer coisas no campo da privacidade porque a tecnologia traz à tona uma série de circunstâncias e situações. Nós, para o bem ou para o mal, estamos deixando rastros por todos os lados. Já diria Ibrahim Sued, "Em sociedade tudo se sabe…
 
Mario Sergio Cortella faz uma reflexão sobre claridade súbita, o esconderijo rarefeito. Cada vez fica mais difícil fazer coisas no campo da privacidade porque a tecnologia traz à tona uma série de circunstâncias e situações. Nós, para o bem ou para o mal, estamos deixando rastros por todos os lados. Já diria Ibrahim Sued, "Em sociedade tudo se sabe…
 
No Dia do Professor, Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre docência decente, a partilha proposital. Ele destaca o momento difícil e complexo que essa atividade está vivendo, com a pandemia, e fala sobre as desigualdades de acesso no ensino. Ainda assim, tudo isso não pode desalentar. Como lembrou um dia Voltaire, "servir só para si, é não se…
 
No Dia do Professor, Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre docência decente, a partilha proposital. Ele destaca o momento difícil e complexo que essa atividade está vivendo, com a pandemia, e fala sobre as desigualdades de acesso no ensino. Ainda assim, tudo isso não pode desalentar. Como lembrou um dia Voltaire, "servir só para si, é não se…
 
No Dia do Professor, Mário Sergio Cortella faz uma reflexão sobre docência decente, a partilha proposital. Ele destaca o momento difícil e complexo que essa atividade está vivendo, com a pandemia, e fala sobre as desigualdades de acesso no ensino. Ainda assim, tudo isso não pode desalentar. Como lembrou um dia Voltaire, "servir só para si, é não se…
 
Loading …

Guia rápido de referências

Google login Twitter login Classic login