Francisco Guerreiro: para o ambiente, “esta PAC vai ser bem pior do que a que temos”

16:38
 
Compartilhar
 

Manage episode 274813694 series 2805672
Por PÚBLICO descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Esta semana, na sessão plenária do Parlamento Europeu, vai ser votada uma proposta da Comissão Europeia para introduzir regimes ecológicos, conhecido como eco-schemes — ligados a objectivos de ambiente, clima e paisagem —, nos pagamentos directos aos agricultores, o I pilar da Política Agrícola Comum (PAC). Como votará o eurodeputado Francisco Guerreiro em relação a esta orientação para a nova PAC 2021-2027?

Descubra no podcast Agenda Europa - O meu voto, um podcast do PÚBLICO com o apoio do Parlamento Europeu, que estreia esta segunda-feira. A cada duas semanas, conversamos com um eurodeputado sobre questões em agenda nas comissões e plenários do hemiciclo.

Neste primeiro episódio, o deputado independente Francisco Guerreiro, filiado ao Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia, fala-nos sobre o seu voto sobre as propostas para a PAC, que deveriam incentivar agricultores a transitar para procedimentos mais sustentáveis. Para o eurodeputado, que é também vice-presidente da comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu, “o greenwashing está em grande nos três grandes grupos do Parlamento Europeu”, e as emendas propostas pela maioria parlamentar podem vir a ter efeitos contrários à sustentabilidade ambiental. Francisco Guerreiro afirma mesmo que “esta PAC vai ser bem pior [para o ambiente] do que a que temos”.

A cada episódio do Agenda Europa, escutamos jovens sobre o que esperam ver no topo da agenda europeia. Começamos por Catarina Neves, de 24 anos, co-fundadora da BETA Portugal - Bringing Europeans Together Association, que já colaborou com instituições como o Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Conselho da Europa e as Nações Unidas. Para Catarina, é preciso olhar para os problemas da UE com uma perspectiva de género, de forma a melhor servir a população por inteiro.

Subscreva o Agenda Europa na Apple Podcasts, Spotify, SoundCloud ou outras aplicações para podcasts.

Conheça os podcasts do PÚBLICO em publico.pt/podcasts.

Este programa tem o apoio do Parlamento Europeu.

5 episódios