Artes - Salinas de Pedra de Lume querem conquistar UNESCO

5:33
 
Compartilhar
 

Manage episode 294508714 series 1379214
Por France Médias Monde and RFI Português descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
As salinas de Pedra de Lume, na ilha do Sal, são património natural, histórico e cultural de Cabo Verde. Integradas na cratera de um vulcão extinto, estas salinas querem ser património imaterial da UNESCO porque são “coisa única no mundo”. É com um grande orgulho que o taxista Fábio Barros Lopes leva, há vários anos, os turistas a visitarem a sua terra. Pedra de Lume é “o berço” da sua ilha e é na cratera de um vulcão extinto que brilha o branco do sal que baptizou ilha mais turística de Cabo Verde. As salinas de Pedra de Lume, na ilha do Sal, costumam ser um dos locais mais procurados pelos turistas, mas a pandemia também as deixou desertas. Agora, a esperança está de volta com o regresso dos turistas, cansados de confinamentos e à procura de natureza e paisagens fora do comum. António Silva, director das Salinas, fala em "lugar ímpar" e explica porquê: “Este é um dos maiores pontos turísticos da ilha. Depois, é um lugar ímpar, são salinas dentro da cratera de um vulcão. Cá dentro, estamos ao nível da água do mar, o que é uma coisa muito rara. Depois, por toda a beleza que existe aqui e a diversidade.” O secular complexo industrial salineiro de Pedra de Lume, que remonta ao século XVIII, ainda hoje produz sal para exportação e recebe turistas à procura das virtudes medicinais dos banhos nas salinas de um vulcão. O acesso é feito por um túnel abaixo da rede de transporte em teleférico que outrora transportava o sal para um porto próximo. As estruturas em madeira do teleférico estão abandonadas, mas há um projecto de restauro do circuito do teleférico, assim como para a instalação de um núcleo museológico. Em Setembro, o Governo assumiu que essas obras são “prioritárias" para depois da pandemia, mas requerem um investimento de 72 milhões de escudos (650 mil euros), algo que pode ser adiado perante o impacto da crise da Covid-19 nas contas públicas. As obras de reabilitação podem condicionar uma futura candidatura à classificação como património imaterial da UNESCO, já que as Salinas integram desde 2004 a lista indicativa de Cabo Verde na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. De qualquer modo, as condições estão reunidas para um reconhecimento internacional, considera o presidente da Câmara do Sal, Júlio Lopes. “As Salinas de Pedra de Lume são uma coisa única no mundo. Não há no mundo nenhuma outra salina dentro da cratera de um vulcão. É algo espectacular. As Salinas de Pedra de Lume têm todas as condições para serem um elemento reconhecido pela UNESCO. Já temos a Cidade Velha como Património da Humanidade, temos a Morna, e agora há outras coisas e penso que, a seu tempo, vamos ter várias coisas de Cabo Verde inscritas na UNESCO”, defende o autarca. Em 2003, as Salinas de Pedra de Lume já foram consideradas como paisagem nacional protegida e desde 2014 são património natural, histórico e cultural de Cabo Verde.

326 episódios