O NEGRINHO DO PASTOREIO -Lenda Gauchesca

20:53
 
Compartilhar
 

Manage episode 324173779 series 2922949
Por Carlos Eduardo Valente descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

O Negrinho do Pastoreio é um personagem do folclore brasileiro muita conhecido na região sul do país. De origem africana e cristã, a lenda do negrinho do pastoreio surgiu provavelmente no século XIX.

Reza a lenda que, ainda no tempo da escravidão no país, essa personagem foi um pequeno escravo que sofreu muito com os maus tratos de um fazendeiro.

Num determinado dia, o senhor pediu-lhe que cuidasse de alguns cavalos, porém um deles acabou fugindo.

Quando retornou, seu dono sentiu falta do cavalo baio e, com isso, resolveu castigar o negrinho.

Após sair em busca do cavalo perdido, o negrinho chega a encontrá-lo, porém, não conseguiu capturá-lo.

Dessa maneira, o senhor resolve castigar o garoto com muitas chibatadas e, além disso, lança-o num formigueiro. Perto da morte, o fazendeiro resolve deixar o garoto ali no formigueiro, certo de que já estava morto.

Entretanto, no dia seguinte, o próprio fazendeiro se depara com o garoto e fica perplexo, pois a criança não apresentava nenhum ferimento no corpo.

Além disso, ele estava montado no cavalo perdido, e ao seu lado, estava a Virgem Maria, padroeira do garoto órfão.

Muito arrependido, o fazendeiro resolve pedir perdão, todavia, o negrinho sai galopando feliz e livre no cavalo baio.

Noutra versão da lenda, o fazendeiro foi avisado por seu filho sádico que o negrinho, responsável por cuidar de 30 cavalos, deixou um deles fugir. Isso porque ele estava muito cansado e decidiu dormir.

Ao acordar, o pequeno escravo sentiu falta do cavalo, porém, o fazendeiro já sabia do ocorrido e resolveu castigar o negrinho.

Atualmente, na região sul do país acredita-se que se algum objeto está perdido, o Negrinho do Pastoreio pode ajudar a encontrá-lo. Basta acender uma vela perto de um formigueiro e pedir com muita fé que objeto reaparecerá.

O Negrinho do Pastoreio, é considerada uma narração pesada, triste, e ao mesmo tempo, de fé, esperança, compaixão e liberdade.

A história foi contada nas obras dos escritores, Alberto Coelho da Cunha em 1.872, Apolinário Porto Alegre em 1.875, e Alfredo Varela em 1.897. Em 1.906, João Simões Lopes Neto, publicou a lenda em folhetim (narrativa literária) na imprensa de Pelotas, no Rio Grande do Sul. João Simões Lopes Neto também divulgou a história no seu livro “Lendas do Sul”, em 1.913.

A versão da lenda aqui narrada é a versão compilada por João Simões Lopes Neto.

Produzido, narrado e interpretado por Carlos Eduardo Valente

Capa de autoria de Dominique Fretin

Música instrumental:

YVYRUPA Instrumental - Negrinho do Pastoreio (Barbosa Lessa)

https://www.youtube.com/watch?v=6xGGuXyOHiI

Se vc quiser apoiar esse projeto, acesse:

https://apoia.se/carloseduardovalente

Pode apoiar também através de um PIX

carlao50@gmail.com - Banco NUBANK

Inscreva-se em nosso canal do YouTube:

https://youtube.com/c/CarlosEduardoValente

162 episódios