Brasil-Mundo - Diretor brasileiro da série Riverdale teve trajetória meteórica nos EUA e no Canadá

5:03
 
Compartilhar
 

Manage episode 293847986 series 1467011
Por France Médias Monde and RFI Brasil descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
No set de "Riverdale'', uma das séries mais populares dentre o público adolescente, a língua portuguesa aos poucos vai tomando conta. Na direção está o paulistano Gabriel Correa. Camila Mendes é uma das protagonistas, mas tem ainda a primeira assistente Julia Bettencourt e pelo menos outros dois brasileiros na equipe de produção. Por Cleide Klock, correspondente da RFI em Los Angeles As gravações acontecem em Vancouver, é lá que mora o cineasta Gabriel Correa, que conversou com exclusividade com a RFI sobre sua trajetória e a conquista do posto de diretor da série, tida como meteórica. Há duas décadas quando se formou em cinema na FAAP, o sonho era fazer filme seguindo uma linha europeia, do cinema-arte, e quem sabe ser o próximo Ingmar Bergman. Mas a vida, a família e as próprias tendências do mercado o levaram ao Canadá onde se especializou em cinema, fixou residência e caiu no gosto de fazer televisão. "Se você me perguntasse na época se era isso que eu queria, trabalhar com televisão, eu iria dizer que não. Mas, ao mesmo tempo, eu diria que a televisão mudou demais e hoje em dia produz conteúdos muito interessantes, às vezes muito mais do que o próprio cinema. Então me sinto muito realizado, apesar de não ser aquela ideia inicial. Também tenho ainda muita lenha para queimar, não vou desistir de um dia fazer um ou vários longas na linha mais autoral, festivais", conta Correa. Hollywood no CV A vida nos sets começou em 2004 e Gabriel, além das séries, traz no currículo grandes produções hollywoodianas. Ainda como trainee trabalhou em "88 Minutos'', filme com Al Pacino, e mais tarde como terceiro assistente, na saga ''Crepúsculo" e ''Godzilla". Por mais de uma década, o brasileiro também esteve na equipe do famoso seriado de terror "Sobrenatural''; foi dali que saíram as primeiras oportunidades de crescimento. "Eu comecei bem por baixo mesmo, era o faz-tudo, o primeiro a entrar e o último a sair. Depois virei assistente de direção por muitos anos e finalmente agora estou tendo oportunidade de dirigir tanto curta-metragem ("Beautiful Gun") quanto "Riverdale", onde já estou há algumas temporadas", fala Correa. O empurrãozinho de uma brasileira Gabriel entrou na segunda temporada de "Riverdale", como primeiro assistente de direção, e logo já foi promovido a diretor. O salto de cargos é até considerado comum em uma série de televisão, já que cada episódio tem um diretor diferente, mas, geralmente, demora algumas temporadas para vir o convite. "Eu diria que foi meteórico mesmo. Depois que você tem essa oportunidade, a maioria acaba dirigindo um (episódio) por ano, às vezes nem isso. Fazer um episódio, não necessariamente significa uma transição rápida para ser diretor full time (em tempo integral), como aconteceu comigo", explica. O fato de o novo diretor ser alguém que já estava trabalhando duro dentro da equipe agradou o elenco, mas é claro que Correa, além do merecimento, teve que mostrar ainda mais talento, criatividade e alinhar o que fazia com o que era esperado. E, para conseguir essa posição em tempo integral, foi uma empresária de talentos - também brasileira - quem entrou na negociação. Marina Moysés viu uma foto nas redes sociais da atriz Camila Mendes, que citava Gabriel como o primeiro assistente de "Riverdale'', e propôs parceria. "O Gabriel tem talento nato para dirigir e um posicionamento extremamente profissional, sabe demonstrar exatamente o que quer, em qualquer função que dão a ele. Então ele acabou conquistando o elenco e o showrunner de "Riverdale'', por ser extremamente ético na forma de conduzir o set, já que o primeiro assistente é a pessoa que conduz toda a agenda das gravações. E a gente sempre conversava sobre como iríamos pedir o primeiro episódio para ele dirigir", conta Marina. Segundo Correa, antes de Marina encontrá-lo, ele nem havia pensado em ter alguém nesse intermédio com o estúdio, já que achava que o mercado do Canadá era muito pequeno. Mas a parceria acabou sendo imperativa, inclusive para dar mais credibilidade ao trabalho dele. Segundo Gabriel, "naquela hora ter a Marina e uma agência por trás (APA) foi algo fundamental para me sentir seguro e me concentrar só no meu trabalho, não neste estresse de contrato. E, também me trouxe credibilidade, já que era uma pessoa que tinha um time por trás". Português como língua secreta no set Correa conta com alegria que consegue falar sua língua-mãe no dia a dia. A protagonista Camila Mendes, que interpreta Veronica Lodge, nasceu nos Estados Unidos, mas é filha de brasileiros e fala português fluentemente. "Até hoje, quando eu quero contar um segredo, mando um português pra Camila e a gente se diverte muito. Tem também a Julia Bettencourt, primeira assistente de direção, já fizemos pelo menos uma meia dúzia de episódios juntos e só no olhar a gente já se comunica. E, agora, trouxe meu irmão e meu sobrinho pra trabalhar no Riverdale (como assistente de produção), então aos pouquinhos a gente está dominando", conta Gabriel. A série "Riverdale" está na quinta temporada, com a sexta já garantida e provavelmente também a sétima. Gabriel Correa já dirigiu 10 episódios e assina também a produção do seriado.

315 episódios