Episode 220: CAT_ Coletiva de imprensa de 46 entidades médicas contra os E-Cigs repercute

47:13
 
Compartilhar
 

Manage episode 328403173 series 2997130
Por Centro de Apoio ao Tabagista descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

O Centro de Apoio ao Tabagista – CAT, ONG Carioca, editou a matéria do Jornal Record News (10/05/2022), que versou sobre o tema dos cigarros eletrônicos, no dia mesmo da coletiva de imprensa proposta pela Associação Médica Brasileira – AMB, organizada e apoiada por outras 45 entidades médicas de várias partes do país.

Os jornalistas entrevistaram Paulo Corrêa, coordenador da Comissão de Tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia – SBPT.
O movimento brasileiro que protege a população do país contra o tabagismo, doença mais impactante do planeta, que causa, apenas entre nós, quase 500 mortes por dia e há décadas, encontra-se sofre forte ataque (mais um) da Indústria da Nicotina - IN e dos prepostos que estão a seu soldo.

O esforço do Brasil no controle do impacto ambiental, econômico, sanitário e social produzido pela dependência química em nicotina e pelo consumo posterior dos mais variados tipos de produtos de tabaco, neste grupo recentemente incluído o dispositivo eletrônico para fumar, é reconhecido internacionalmente.
Somos, por exemplo, dos raros países do globo a adotarmos todas as 6 recomendações da estratégia, já consagrada, denominada *.
Entretanto, o momento atual é de preocupação extrema em relação aos movimentos de marketing e persuasão política empregados maciçamente pela IN, com cooptação clara de atores de todos os espectros de atuação na sociendade, para aumentar a pressão sobre a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, que ora coleta dados para reanalisar a sua posição, que é estratégica para a saúde pública, sobre a preocupação quanto à observação do princípio da precaução que, neste caso em particular, tem regulado e norteado a diretoria colegiada da agência. Isto foi posto em 2009, pela RDC 46, e assim precisa ser mantido em 2022.
Agora, há ainda mais evidências científicas quanto ao acerto de manterem-se proibidas importação, comercialização e propaganda destes dispositivos no país. E não o contrário, como afirmam os líderes e as organizações de fachada cooptados pela IN.
*MPOWER is a policy package intended to assist in the country-level implementation of effective interventions to reduce the demand for tobacco, as ratified by the World Health Organization (WHO) Framework Convention on Tobacco Control:

Monitor tobacco use and prevention policies
Protect people from tobacco smoke
Offer help to quit tobacco use
Warn about the dangers of tobacco
Enforce bans on tobacco advertising, promotion and sponsorship
Raise taxes on tobacco

262 episódios