Ciência - Cabo Verde: Proposta de criação do sítio de interesse científico de corais da Laginha

10:08
 
Compartilhar
 

Manage episode 301711077 series 1116723
Por France Médias Monde and RFI Português descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Três docentes da Universidade Técnica do Atlântico (UTA), um investigador e um estudioso da biodiversidade marinha são proponentes da proposta de criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha, que fica na Baía do Porto Grande, na ilha de São Vicente. A Enseada de Corais da Laginha, tem uma profundidade que vai até os sete a metros e abrange uma área de apenas 6,23 hectares. Apesar da reduzida dimensão, os proponentes afirmam que “é inegável o seu interesse científico pela representatividade da biodiversidade costeira marinha de Cabo Verde que comporta”. A RFI falou com a Bióloga e Oceanógrafa, Corrine Timas Almeida, professora na Universidade Técnica do Atlântico e o estudioso da biodiversidade marinha, Guilherme Mascarenhas que é também docente na Universidade Técnica do Atlântico. Corrine Almeida explica em que consiste a proposta de criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha. Mais de 400 espécies costeiras já foram registadas na Enseada de Corais da Laginha, como avança, o estudioso da biodiversidade marinha, Guilherme Mascarenhas que é um dos proponentes da proposta de criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha No documento entregue ao Governo para a criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha, os proponentes avançam que o sítio se destaca pela sua singularidade. “Durante décadas o local tem estado sujeito à descarga da salmoura da ELECTRA SA (Empresa de Eletricidade e Água), que afecta a salinidade e a temperatura da água, e também sob efeito da água e os poluentes de natureza variada resultantes do funcionamento da Cabnave (Estaleiros Navais de Cabo Verde, S.A.). Com frequência muito inferior, também tem sido sujeito a descargas das águas pluviais detentoras de grandes quantidades de sedimentos e resíduos. Apesar de toda essa pressão na sua maioria antrópica”, os proponentes afirmam que “a comunidade coralina estabelecida na Enseada de Corais da Laginha tem resistido, evidenciando valores típicos de ambiente estável,resistência e resiliência”. No passado foi realizada uma passeata a pedir ao governo a salvação da enseada de corais da Laginha e entregue também ao executivo uma petição com sete mil e duzentas assinaturas com o mesmo propósito. Em Agosto de 2020, foi entregue ao governo a proposta de criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha acompanhada de trezentas assinaturas de cidadãos que apoiam a projeto do grupo de três docentes da Universidade Técnica do Atlântico (UTA), do investigador e do estudioso da biodiversidade marinha, mas até o momento, segundo os proponentes, a direção nacional do Ambiente não se pronunciou sobre a criação do sítio de interesse científico da enseada de corais da Laginha que visa promover e facilitar a investigação científica, particularmente nas áreas de ecologia experimental e observacional, mudanças climáticas e biodiversidade

306 episódios