Interser #2 | Populismo digital e pós-verdade (com Letícia Cesarino)

1:52:25
 
Compartilhar
 

Manage episode 261021988 series 2548577
Por Coemergência | Podcast descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
A convidada do segundo episódio do Interser é a antropóloga Letícia Cesarino, professora do Departamento de Antropologia e na Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSC. Ela possui graduação em Ciências Sociais pela UFMG, mestrado em Antropologia pela UnB, e doutorado em Antropologia pela Universidade da Califórnia em Berkeley. Durante e após as eleições de 2018, baseada em pesquisa realizada em grupos de whatsapp bolsonaristas e em diálogo com a literatura clássica sobre populismo, cibernética e mais outros temas ou abordagens, ela estudou isto que ela caracterizou como "populismo digital" e refletiu sobre os temas da pós-verdade e de sua relação com as políticas neoliberais. Ela publicou três artigos recentes sobre isto, que você pode conferir nas referências abaixo. Observando a dinâmica dos grupos de whatsapp citados, ela percebeu alguns padrões no discurso deles. Ele não apenas é um discurso "populista", que conecta uma figura do "povo" à de um líder, produz uma divisão entre amigos e inimigos, etc., mas ele também assumiu contornos próprios ligados à mediação típica do whatsapp. Ela explica melhor estes contornos e suas implicações na entrevista. Apesar de ter sido gravado antes da pandemia, em janeiro de 2020, o programa não perdeu nada do frescor. Os padrões discursivos analisados pela Letícia elucidam um bocado o discurso bolsonarista e o fenômeno da pós-verdade – que, infelizmente, ainda seguem em voga. O mesmo vale para a urgência em reconhecermos a complexidade dos seres: como ela disse na conversa, não apenas o discurso do "populismo digital" – e em particular do bolsonarismo – produz uma "redução de complexidade" em relação às circunstâncias e àqueles que ele constrói como seus rivais ("comunistas", "esquerdistas" etc.), mas nós mesmos podemos olhar para os diferentes grupos que aderiram ou aderem a eles de maneira igualmente simplificadora. Entendimento, porém, não é justificativa ou "passada de pano": é necessário para identificar as reais causas dos problemas e para modificá-las.…… Quer apoiar o Coemergência? Estamos no Apoia.se

51 episódios