21 de setembro | Devocional Diário CHARLES SPURGEON

2:50
 
Compartilhar
 

Manage episode 160996688 series 1063951
Por Ministério Fiel descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
21 de Setembro. Alegrar-me-ei por causa deles e lhes farei bem. (Jeremias 32.41)
O deleite que Deus tem nos seus santos é um motivo de júbilo para o crente. Não podemos ver em nós mesmos qualquer razão para que Deus encontre prazer em nós. Não podemos achar deleite em nós mesmos, porque frequentemente temos de lamentar, por estarmos sobrecarregados e conscientes de nossa pecaminosidade e deploramos nossa infidelidade. Sentimos que o povo de Deus não pode ter muito deleite em nós, visto que percebem nossas muitas imperfeições e lamentam nossas fraquezas, em vez de admirarem nossas virtudes.
No entanto, apreciamos meditar demoradamente sobre esta verdade transcendente, este mistério glorioso. Assim como o noivo se regozija em sua noiva, assim também o Senhor Jesus se regozija em nós. Em nenhuma passagem das Escrituras, lemos que Deus se regozija nas montanhas cobertas de nuvens ou nas estrelas resplandecentes. Mas lemos realmente que Ele se regozija no seu mundo habitável e se deleita nos filhos dos homens (ver Provérbios 8.31). Não achamos escrito na Bíblia que os próprios anjos Lhe causam deleite. Não é quanto ao querubim e o serafim que ele diz: "Chamar-te-ão Minha-Delícia ... porque o SENHOR se delicia em ti" (Isaías 62.4). Contudo, Deus afirma tudo isto para pobres criaturas caídas como nós, rebaixadas e depravadas pelo pecado, mas salvas, exaltadas e glorificadas pela sua graça. Ele expressa seu deleite em seu povo, utilizando uma linguagem vigorosa.
Quem poderia ter imaginado o Eterno como que irrompendo em uma canção? Mas está escrito: "Ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor; regozijar-se-á em ti com júbilo" (Sofonias 3.17). Ao olhar para o mundo que Ele criou, Deus afirmou: "É muito bom". Entretanto, ao contemplar aqueles que foram comprados pelo sangue de Jesus, seus próprios eleitos, parece que o imenso coração do Infinito não pôde mais restringir-se, transbordando em divina exclamação de regozijo. Nossa resposta de gratidão deve ser: "Eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação" (Habacuque 3.18)?

369 episódios