Caderno de recortes #1

20:16
 
Compartilhar
 

Manage episode 293128979 series 2472375
Por Diletante Profissional descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Caderno de Recortes do Diletante ProfissionalInscreva-se para receber a newsletter direto no seu email https://www.getrevue.co/profile/oliboni Faz tempo que eu tenho umas ideias que pareciam não ter corpo o suficiente para parar em pé. Eu queria fazer comentários breves sobre coisas que não me parecem justificar um vídeo ou um post no site e queria fazer uma newsletter para reunir alguns conteúdos.Um dia desses tive uma ideia inspirada em um curso que eu nunca fiz do Mutarelli (não conhece? deveria, um grande autor de livros e quadrinhos, recomendo muito para quem não conhece a HQ Diomedes e o livro A Arte de Produzir efeito sem causa) que chamava caderno de recortes.Pensei em começar com um caderno de recortes real, mas me pareceu meio limitador, então saiu esse combo semanal de informações e comentários aleatórios que será o meu caderno digital de recortes. Bitcoin despenca As criptomoedas são uma daquelas invenções que demonstra que o livre mercado e a “mão invisível” não funcionam. Quer saber como seria uma moeda se os Banco Centrais não regulassem? É só olhar para o bitcoin e se imaginar indo dormir com dinheiro para pagar as contas do mês tranquilamente e acordar com o bastante para, no máximo, comprar um pacote de balas É claro que você poderia rebater com esse texto no NYT publicado pela Folha Mas quem leu a matéria sobre esse figura que pegou uma série de empréstimos (com juros não citados) para comprar uma criptomoeda porque o logo dela é um meme engraçado, verá que: 1. ele ainda não transformou o investimento dele em algo que garantisse seus lucros (como pagar a dívida ou comprar a casa que ele gostaria); 2. do começo do texto em que se calcula a nova fortuna dele até o final, já sabemos que a moeda perdeu 50% do valor que teve no pico.Eu sinceramente acredito que o dinheiro em papel deve sumir, mas moedas sem regulação são tema de distopia.Em tempo, deixando de lado, as criptomoedas e os NFTs, espero que o grande legado do blockchain seja a digitalização total de todos os documentos e o fim da certidão registrada em cartório. Ideias roubadas Texto do Sérgio Rodrigues, na Folha. Compre o livro dele aqui https://amzn.to/3oyhuo5 Para ver Eu tentei bastante ver teatro online nessa pandemia… pra mim falta vida, falta energia, falta tudo. Mas essa websérie do www.teatrounimed.com.br me animou. Chama 10 por 10. São 10 histórias dramáticas de mais ou menos 10 minutos que serão disponibilizadas de 2 em 2 toda quinta e ficam disponíveis por alguns dias no site. A produção é excelente, boa filmagem, boa captação de som (se bem que eu assisti uma montagem de Medeia filmada com o celular dentro de um banheiro… ou seja, os parâmetros para teatro online de pandemia são desoladores).De qualquer forma achei ótima essa foto do Bruno Mazzeo que faz um dos 10 personagens. Vi duas séries bem médias esses dias na Netflix, Manhunt: unabomber e O Paraíso e a Serpente. O charme de ambas é ser uma história real, isso dá uma tensão bem interessante, aquele lance de curiosidade mórbida, mas as produções são bem sofríveis. sim... depois de ver isso eu pensei em fazer esse caderno de recortes Pintores Conheça o pintor Ilya Repin Fiz esse vídeo falando sobre o Repin, um pintor russo fantástico. Se você não conhece, assiste aí. Depois perguntei no Instagram os pintores que as pessoas gostavam e apareceu Caravaggio Josep Tapiró Baró, um pintor que eu não conhecia e fiquei impressionado Lucien Freud, que é daqueles pintores que tem um grupo fiel de fãs ardorosos E classicões como Velásques… que saudades de ir em um museu… Surreal 2021 e ainda existe o cacique cobra coral Para quem não sabe, ou achava que era uma piada. Muito antes das redes sociais essa Fundação já rondava as páginas dos jornais por ser contratada com frequência por governos diversos sob o pretexto de fazer chover e evitar secas. Mario Frias em entrevista para o UOL

244 episódios