Por France Médias Monde and RFI Brasil descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

People love us!

User reviews

"Amo a função offline"
"Essa é a melhor maneira de lidar com suas assinaturas. Também é uma ótima forma de descobrir novos podcasts."

Ainda sob o “efeito da Copa”, Marrocos vence seleção brasileira e faz a festa

7:51
 
Compartilhar
 

Manage episode 359007911 series 1457909
Por France Médias Monde and RFI Brasil descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Ainda sob a euforia de ter conquistado a quarta colocação na Copa do Catar – feito inédito para uma seleção africana e árabe, o Marrocos parece ter decidido estender a festa em seu país. A equipe venceu o amistoso contra a seleção brasileira, por 2 a 1, neste sábado (25) à noite, na cidade de Tânger, na primeira partida dos dois times após o Mundial.

Por Tiago Leme, correspondente da RFI em Tânger

Com a mesma base da Copa, os marroquinos fizeram valer o bom entrosamento e mostraram força diante de um Brasil com muitas modificações, que passa por uma fase de transição, com caras novas e o técnico interino Ramon Menezes, após a saída de Tite.

Boufal abriu o placar aos 28 minutos no primeiro tempo, aproveitando o vacilo de Emerson Royal. Após o intervalo, Casemiro chutou de fora da área para empatar, aos 21 minutos, aproveitando a falha do goleiro Bono. Mas aos 33 da segunda etapa, Sabiri fez o gol da vitória marroquina, levando ao delírio os 65 mil torcedores que lotaram o estádio Ibn Batouta. Muita festa nas arquibancadas e gritos de “olé”.

Apesar da derrota, Ramon viu coisas positivas no amistoso e destacou a qualidade do adversário.

“Foi uma semana muito boa de trabalho, eu falei isso com os jogadores. É lógico que não foi o resultado que nós esperávamos, ainda mais se tratando de seleção brasileira. Mas jogamos contra uma grande equipe. Demos oportunidades para alguns jogadores, isso também é muito importante. Tivemos um pouco de dificuldade no começo do jogo, isso era até esperado. No segundo tempo tivemos mais chances de gol”, declarou o treinador.

Gol anulado

O Brasil até teve boas chances no jogo. Vinicius Júnior teve um gol anulado por impedimento no primeiro tempo. Enquanto Rony, do Palmeiras, e Rodrygo, do Real Madrid, erraram o alvo. No segundo tempo, Ramon fez cinco substituições, dando chances para Raphael Veiga, Vitor Roque, Yuri Alberto e Arthur também estrearem na seleção, além de colocar Antony em campo.

Mas, com o apito final, o Marrocos conseguiu sua primeira vitória histórica contra o Brasil, depois de três confrontos.

Uma das surpresas na convocação, o atacante Rony se mostrou feliz com sua estreia pela seleção brasileira, e logo como titular.

“Nos preparamos para ter essa oportunidade no momento certo, na hora certa. E quando a oportunidade aparecer, você tem que estar preparado. Então, eu acredito que eu me senti muito à vontade, porque foi uma recepção muito boa dos jogadores que já estavam aqui, que já tem certas convocações. Eu me senti em casa, parece que eu estava no Palmeiras. Eu fiquei muito feliz por ter realizado este sonho de criança. É lógico que a gente tem que continuar trabalhando, para quando tiver outra oportunidade voltar aqui e representar o nosso Brasil, que é sempre bom estar vestindo a camisa da seleção. Mas estou muito feliz pela estreia, pelo jogo, faltou só um pouquinho de capricho ali”, afirmou o palmeirense.

Camisa 5 vezes campeã

Um dos dez atletas convocados pela primeira vez, o meia Raphael Veiga também analisou sua atuação e o desempenho da equipe.

“É lógico que existe uma responsabilidade muito grande, você vestir uma camisa que é cinco vezes campeã do mundo tem um peso muito grande. Por ser a minha primeira vez, a questão de entrosamento em alguns determinados lances não é a mesma coisa do que eu estou acostumado no Palmeiras. Mas isso mostra para mim que eu aprendo muito com eles aqui, é uma semana de trabalho que eu valorizo muito para a minha carreira, aprendi muito com todos. E isso só faz com que eu queira voltar ainda mais, trabalhar ainda mais no Palmeiras, continuar fazendo o que eu tenho feito, ganhar títulos, ser decisivo e trabalhar ainda mais, porque eu quero voltar”, disse Veiga.

O Brasil volta a campo para mais um amistoso apenas na primeira quinzena de junho, ainda sem adversário definido. Até lá, a CBF espera já ter acertado a contratação de um novo treinador. O grande sonho da confederação é o italiano Carlo Ancelotti, do Real Madrid. A estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 será em setembro contra a Bolívia.

Ficha técnica

Marrocos 2 x Brasil 1

Marrocos: Bono, Hakimi (Attyiat Allah), Saiss, Aguerd e Mazraoui; Amrabat, Ounahi (Sabiri) e El Khannouss (Louza); Ziyech, Boufal (Ezzalzouli) e En-Nesyri (Cheddira) Técnico: Walid Regragui.

Brasil: Weverton, Emerson Royal, Éder Militão, Ibañez e Alex Telles; Casemiro e Andrey Santos (Raphael Veiga); Rony (Antony), Lucas Paquetá (Yuri Alberto), Vinicius Jr e Rodrygo (Vitor Roque). Técnico: Ramon Menezes.

Cartões amarelos: El Khannous e Amrabat (MAR) e Rony (BRA).

  continue reading

285 episódios

Compartilhar
 
Manage episode 359007911 series 1457909
Por France Médias Monde and RFI Brasil descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Ainda sob a euforia de ter conquistado a quarta colocação na Copa do Catar – feito inédito para uma seleção africana e árabe, o Marrocos parece ter decidido estender a festa em seu país. A equipe venceu o amistoso contra a seleção brasileira, por 2 a 1, neste sábado (25) à noite, na cidade de Tânger, na primeira partida dos dois times após o Mundial.

Por Tiago Leme, correspondente da RFI em Tânger

Com a mesma base da Copa, os marroquinos fizeram valer o bom entrosamento e mostraram força diante de um Brasil com muitas modificações, que passa por uma fase de transição, com caras novas e o técnico interino Ramon Menezes, após a saída de Tite.

Boufal abriu o placar aos 28 minutos no primeiro tempo, aproveitando o vacilo de Emerson Royal. Após o intervalo, Casemiro chutou de fora da área para empatar, aos 21 minutos, aproveitando a falha do goleiro Bono. Mas aos 33 da segunda etapa, Sabiri fez o gol da vitória marroquina, levando ao delírio os 65 mil torcedores que lotaram o estádio Ibn Batouta. Muita festa nas arquibancadas e gritos de “olé”.

Apesar da derrota, Ramon viu coisas positivas no amistoso e destacou a qualidade do adversário.

“Foi uma semana muito boa de trabalho, eu falei isso com os jogadores. É lógico que não foi o resultado que nós esperávamos, ainda mais se tratando de seleção brasileira. Mas jogamos contra uma grande equipe. Demos oportunidades para alguns jogadores, isso também é muito importante. Tivemos um pouco de dificuldade no começo do jogo, isso era até esperado. No segundo tempo tivemos mais chances de gol”, declarou o treinador.

Gol anulado

O Brasil até teve boas chances no jogo. Vinicius Júnior teve um gol anulado por impedimento no primeiro tempo. Enquanto Rony, do Palmeiras, e Rodrygo, do Real Madrid, erraram o alvo. No segundo tempo, Ramon fez cinco substituições, dando chances para Raphael Veiga, Vitor Roque, Yuri Alberto e Arthur também estrearem na seleção, além de colocar Antony em campo.

Mas, com o apito final, o Marrocos conseguiu sua primeira vitória histórica contra o Brasil, depois de três confrontos.

Uma das surpresas na convocação, o atacante Rony se mostrou feliz com sua estreia pela seleção brasileira, e logo como titular.

“Nos preparamos para ter essa oportunidade no momento certo, na hora certa. E quando a oportunidade aparecer, você tem que estar preparado. Então, eu acredito que eu me senti muito à vontade, porque foi uma recepção muito boa dos jogadores que já estavam aqui, que já tem certas convocações. Eu me senti em casa, parece que eu estava no Palmeiras. Eu fiquei muito feliz por ter realizado este sonho de criança. É lógico que a gente tem que continuar trabalhando, para quando tiver outra oportunidade voltar aqui e representar o nosso Brasil, que é sempre bom estar vestindo a camisa da seleção. Mas estou muito feliz pela estreia, pelo jogo, faltou só um pouquinho de capricho ali”, afirmou o palmeirense.

Camisa 5 vezes campeã

Um dos dez atletas convocados pela primeira vez, o meia Raphael Veiga também analisou sua atuação e o desempenho da equipe.

“É lógico que existe uma responsabilidade muito grande, você vestir uma camisa que é cinco vezes campeã do mundo tem um peso muito grande. Por ser a minha primeira vez, a questão de entrosamento em alguns determinados lances não é a mesma coisa do que eu estou acostumado no Palmeiras. Mas isso mostra para mim que eu aprendo muito com eles aqui, é uma semana de trabalho que eu valorizo muito para a minha carreira, aprendi muito com todos. E isso só faz com que eu queira voltar ainda mais, trabalhar ainda mais no Palmeiras, continuar fazendo o que eu tenho feito, ganhar títulos, ser decisivo e trabalhar ainda mais, porque eu quero voltar”, disse Veiga.

O Brasil volta a campo para mais um amistoso apenas na primeira quinzena de junho, ainda sem adversário definido. Até lá, a CBF espera já ter acertado a contratação de um novo treinador. O grande sonho da confederação é o italiano Carlo Ancelotti, do Real Madrid. A estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 será em setembro contra a Bolívia.

Ficha técnica

Marrocos 2 x Brasil 1

Marrocos: Bono, Hakimi (Attyiat Allah), Saiss, Aguerd e Mazraoui; Amrabat, Ounahi (Sabiri) e El Khannouss (Louza); Ziyech, Boufal (Ezzalzouli) e En-Nesyri (Cheddira) Técnico: Walid Regragui.

Brasil: Weverton, Emerson Royal, Éder Militão, Ibañez e Alex Telles; Casemiro e Andrey Santos (Raphael Veiga); Rony (Antony), Lucas Paquetá (Yuri Alberto), Vinicius Jr e Rodrygo (Vitor Roque). Técnico: Ramon Menezes.

Cartões amarelos: El Khannous e Amrabat (MAR) e Rony (BRA).

  continue reading

285 episódios

Все серии

×
 
Loading …

Bem vindo ao Player FM!

O Player FM procura na web por podcasts de alta qualidade para você curtir agora mesmo. É o melhor app de podcast e funciona no Android, iPhone e web. Inscreva-se para sincronizar as assinaturas entre os dispositivos.

 

Player FM - Aplicativo de podcast
Fique off-line com o app Player FM !

Guia rápido de referências