Brasileira brilha no Lyon e sonha em conquistar todos os títulos da temporada

6:51
 
Compartilhar
 

Manage episode 315195002 series 1457909
Por France Médias Monde and RFI Brasil descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
A equipe feminina do Lyon é a atual líder do campeonato francês, com 33 pontos, três a mais do que o PSG, vice-líder. O time reforçou a liderança na última rodada da competição antes das férias de final de ano ao vencer no último dia 12 de dezembro o Paris FC por 2 a 1. O elenco do Lyon conta com a brasileira, naturalizada americana, Catarina Macário. O Lyon encerra 2021 com o melhor desempenho da temporada, com 11 vitórias em 11 rodadas, e conquistou o título de “Campeão do Outono” na França. Além disso, a equipe feminina do clube francês faz uma excelente campanha na Liga dos Campeões da Europa, terminou em primeiro lugar de seu grupo na primeira fase e se classificou para as quartas de final. A talentosa e jovem Catarina Macário, de 22 anos, já foi comparada a Marta, mas nunca jogou profissionalmente no Brasil. Ela nasceu em São Luís do Maranhão, mas se mudou aos 12 anos para os Estados Unidos, mais precisamente para a Califórnia, onde se formou e foi eleita durante dois anos consecutivos melhor jogadora universitária. Catarina Macário chegou ao Lyon em janeiro deste ano, depois de assinar um contrato de dois anos e meio. A meio-campista diz que a escolha do time, comandado pela franco-portuguesa Sonia Bompastor, que é um dos melhores da França, com 14 títulos consecutivos, e da Europa, foi uma ótima decisão. “Eu estou indo muito bem. Eu gosto bastante do Lyon, do clube, das pessoas, da cidade. Estou muito feliz. Acho que foi uma ótima decisão para minha carreira, para minha vida também. Não consigo me ver em nenhum outro local. Espero que eu possa continuar evoluindo cada dia em campo, e fora do campo também. Realmente é um local que eu consigo me ver por muitos anos, espero que eles também possam se sentir desse jeito. Estou muito feliz”, afirma. A jogadora que mora na cidade do sudeste francês e joga no Lyon há quase um ano, já marcou 16 gols com camisa do clube, sendo 10 nesta temporada. Ela diz que sua adaptação está sendo boa, apesar do frio: “Não estou acostumada com esse frio, a língua com certeza é um pouco diferente, os costumes, mas eu gosto de aprender coisas novas. Faz quase um ano que estou aqui, sinto que o meu francês está melhorando bastante e já sabendo português ajuda bastante.” Campeã do outono O Lyon conquistou o título de “Campeão do Outono” do campeonato francês ao vencer no último domingo o Paris FC, fora de casa. Catarina Macário não marcou, ficou contente com o título, mas disse que a pequena diferença no placar tem que servir de lição: “Sempre tem coisa para melhorar porque não basta só ganhar, a gente precisa ganhar bem também, com muitos gols. O outro time fez uma grande partida. Apesar da gente ter ganhado, tem muitas coisas para melhorar e quando voltarmos a enfrentar o Paris FC teremos que nos reinventar”, acredita a meio-campista. O objetivo do Lyon para 2022 é conquistar o Campeonato da França e a Liga dos Campeões. A equipe feminina do clube francês tem sete títulos europeus, sendo cinco consecutivos de 2016 a 2020. Na temporada passada foi eliminada nas quartas de final pelo PSG. Catarina Macário espera contribuir para um melhor resultado em 2022. “Não é complicado. Se você é uma jogadora do Lyon, você sabe que há uma exigência. Você precisa, como muitas jogadoras do clube que já ganharam sete vezes ou cinco vezes consecutivas, ter novas inspirações para tentar melhorar porque de vez em quando uma pessoa pode se acomodar e é preciso novas coisas para te motivar. A gente sabe que na última temporada o Lyon não teve o nível de sempre. A gente sabe que precisa ser muito melhor. Claro que é muito bom que outras equipes também estão se investindo no futebol feminino e que o nível geral está melhorando, mas é claro que a gente quer estar no topo de qualquer jeito”, diz a brasileira. Seleção americana de futebol Outro desafio da jogadora é a Copa do Mundo feminina de futebol, que acontece em 2023 na Austrália e Nova Zelândia. Catarina Macário foi naturalizada americana em 2020 e escolheu a seleção dos Estados Unidos para defender. Ela estreou em janeiro de 2021 e se tornou a primeira atleta naturalizada a jogar pela equipe americana, atual campeã mundial. A jogadora diz que não foi fácil escolher entre o Brasil e os Estados Unidos. “Foi complicado. O Brasil é onde eu nasci e onde a minha família está. Eu ainda vou muito lá. Dói um pouco no coração, tipo assim, de virar as costas para o seu próprio país, mas realmente os Estados Unidos foram o país que me adotou e eu sou muito grata. O sistema dos Estados Unidos se importa com o que eu quero fazer, que é jogar futebol. Eles dão importância aos valores femininos. Claro que todos os países têm seus defeitos, mas foi o país que me acolheu e, finalmente, foi uma decisão fácil porque morei lá desde os 12 anos e também me sinto americana. Eu me senti em casa”, conta Catarina, que sonha em conquistar a Copa do Mundo de 2023. A entrevista de Catarina Macário foi feita por Marco Martins, da redação portuguesa da RFI.

234 episódios