Machado de Assis nos EUA, em tempos de #BlackLivesMatter

29:31
 
Compartilhar
 

Manage episode 264246387 series 2504067
Por magê flores and Folha de S.Paulo descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

No dia 25 de maio, na cidade americana de Minneapolis, a morte por um policial George Floyd foi gatilho para uma série de protestos que, desde então, tomaram as ruas dos Estados Unidos e outros países. Foi em meio a esse cenário que a nova tradução do clássico “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, desembarcou nos EUA. Um dia após o lançamento, a obra esgotou na Amazon e Barnes and Noble. Machado chega aos EUA em meio a protestos contra o racismo, enquanto aqui no Brasil movimentos semelhantes lutam para lembrar que ele era um escritor negro. O autor de "Dom Casmurro" passou por um processo de embranquecimento. Além das fotos, com efeitos de luz para deixarem sua pele mais clara, isso gerou alguns mitos —como o de que não teria se posicionado contra a escravidão ou que tentou esconder que era negro, por exemplo. O novo episódio do Expresso Ilustrada mostra como essa ideia se desenvolveu e por que está errada. Para desmistificar essas crenças, o podcast conta com a presença de Eduardo de Assis Duarte, professor de literatura da UFMG e autor da antologia “Machado de Assis Afro-Descendente” (editora Malê). Participam também Flora Thomson-Deveaux, pesquisadora e tradutora de “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, e Itamar Vieira Junior, autor de “Torto Arado” (editora Todavia).

See omnystudio.com/listener for privacy information.

92 episódios