QUEM É JESUS - Série FASCINADOS - Filipe Falcão (Lipão)

37:26
 
Compartilhar
 

Manage episode 275206160 series 1958519
Por Família JesusCopy descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
A vida se Manifestou Quem é a pessoa de Jesus? Isso é tão valioso, isso é tão precioso, mas por vezes, muito ignorado por nós. Muitas vezes sem perceber nós sofremos influência gnóstica e transformamos o Evangelho, que é Poder de Deus para a salvação daquele que crê, em uma espécie de lifestyle, uma espécie de estilo de vida baseado apenas em uma ideologia religiosa. E o Evangelho certamente não é isso. João, em seu livro, faz algumas afirmações categóricas a respeito de quem é Jesus: Jesus é a palavra da vida, a semente de toda a criação; Jesus é aquele que era desde o princípio, mostrando a excelência de Jesus e apontando para a Sua eternidade; Jesus é a vida manifestada É importante sabermos disso para que saibamos que Jesus não era um homem comum. Quando Jesus pisou nessa terra era o próprio Deus criador dos céus e da terra pisando na Sua criação, se fazendo criatura, revelando quem Ele era. Ele é eterno, existia antes de todas as coisas A partir disso João argumenta algo muito precioso. Nós não cremos em um Jesus hipotético, nós cremos em um Jesus histórico. Nós cremos em um Jesus que se manifestou, nós cremos em um Jesus que foi revelado aos homens, nós cremos em um Deus que quis se revelar aos homens. Deus não é enigmático. Ele, por sua graça e misericórdia, quis se fazer conhecido para todos nós. E diante dessa realidade, João então apresenta diversas evidências que os apóstolos receberam a respeito de quem é Jesus: eles foram testemunhas audíveis de Jesus e viram com seus próprios olhos o que Ele fez e também entenderam racionalmente que Ele era Deus, não foi uma conclusão emotiva ou impulsiva. Os apóstolos também tocaram em Jesus, não era uma imagem ou uma ideação humana. João ainda diz que eles, os apóstolos, proclamaram o evangelho por dois motivos: para que nós pudéssemos ter comunhão com Deus e uns com os outros e para que tenhamos vida em alegria completa, independemente das privações. O evangelho não é uma convenção moral sobre o que devemos, o que podemos e o que precisamos fazer. O Evangelho é a boa notícia cósmica e universal de que o Deus criador dos céus e da terra decidiu nos amar, porque Ele é amor, e nos amando Ele pode nos dar vida e vida eterna por meio do Seu filho, para que tenhamos comunhão com o pai e para que a nossa alegria seja completa.

92 episódios