EP 58 | ECONOMIA | Falemos de Transacções Repugnantes

44:30
 
Compartilhar
 

Manage episode 328340742 series 2916187
Por Fundação Francisco Manuel dos Santos descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Como diz o Hugo van der Ding na abertura, este é um episódio que lhe vai dar nojo. Muito nojo. Porquê? Porque vai ouvir falar de tudo aquilo que conhecemos, mas que muitas vezes não olhamos de frente, quase fingimos que não existe:

- O mercado das drogas;

- O mercado ilícito de órgãos;

- O tráfico humano;

- As barrigas de aluguer.
Temas terríveis, asquerosos, mas dos quais, todos os dias, se faz uma economia paralela. Daí chamarem-se Transacções Repugnantes.

A Joana e o Hugo vão pôr os dedos nas feridas todas e contar, de viva-voz, como se criam e porque se mantêm estas formas de gerar dinheiro que apenas são aproveitamentos terríveis da miséria de outrem.

REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:

MERCADO DAS DROGAS:

Sobre a experiência americana, cannabis:

1. Robin Goldstein and Daniel Sumner (2022). Can Legal Weed Win?: The Blunt Realities of Cannabis Economics. [A partir de 20 de Maio]

2. Rosanna Smart, Rosalie Liccardo Pacula (2019). Early Evidence of the Impact of Cannabis Legalization on Cannabis Use, Cannabis Use Disorder, and the Use of Other Substances. The American Journal of Drug and Alcohol Abuse (2019).

TRANSACÇÕES REPUGNANTES:

Roth, A.E. e Wang (2020). Popular repugnance contrasts with legal bans on controversial markets. PNAS 117.

Roth, A.E. (2012). In 100 years. https://stanford.edu/~alroth/papers/100%20years.pdf

Roth, A. E. (2007). Repugnance as a Constraint on Markets. Journal of Economic Perspectives, 21 (3): 37-5.

BIOS

JOANA PAIS

Joana Pais é professora de Economia no ISEG da Universidade de Lisboa. Obteve o seu Ph.D. em Economia na Universitat Autònoma de Barcelona em 2005. Atualmente é coordenadora do programa de Mestrado em Economia e do programa de Doutoramento em Economia, ambos do ISEG, e membro da direção da unidade de investigação REM - Research in Economics and Mathematics. É ainda coordenadora do XLAB – Behavioural Research Lab, um laboratório que explora a tomada de decisão e o comportamento económico, político e social, suportado pelo consórcio PASSDA (Production and Archive of Social Science Data). Os seus interesses de investigação incluem áreas como a teoria de jogos, em particular, a teoria da afetação (matching theory), o desenho de mercados, a economia comportamental e a economia experimental.

HUGO VAN DER DING

Hugo van der Ding nasceu nos finais dos anos 70 ao largo do Golfo da Biscaia, durante uma viagem entre Amesterdão e Lisboa, e cresceu numa comunidade hippie nos arredores de Montpellier. Estudou História das Artes Decorativas Orientais, especializando-se em gansos de origami. Em 2012, desistiu da carreira académica para fazer desenhos nas redes sociais. Depois do sucesso de A Criada Malcriada deixou de precisar de trabalhar. Ainda assim, escreve regularmente em revistas e jornais, é autor de alguns livros e podcasts, faz ocasionalmente teatro e televisão, e continua a fazer desenhos nas redes sociais. Desde 2019 é um dos apresentadores do programa Manhãs da 3, na Antena 3.

66 episódios