Momento Tecnologia #37: Como o monitoramento de dados acompanha a evolução da covid-19

9:42
 
Compartilhar
 

Manage episode 274344384 series 2470282
Por Jornal da USP descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Ao menos uma vez ao dia, temos contato com algum dado relacionado à covid-19, sejam números de casos diagnosticados, quantidade de leitos ocupados em UTIs e taxas de óbito nas grandes e pequenas cidades. Mas o que esses dados, quando compilados e analisados, podem revelar além do que já sabemos? Com o uso de dados sobre a pandemia de coronavírus no Brasil, pesquisadores da USP desenvolveram dois projetos para monitorar a evolução e transmissão do vírus no País.

A pós-doutoranda Pilar Veras, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, criou uma plataforma para concentrar dados sobre a prevalência do vírus em Estados, municípios e cidades brasileiras. O Painel Coronavírus propõe olhar os dados de forma regionalizada, uma necessidade que foi apontada pelo então secretário Nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, no começo da pandemia. Além de poder visualizar os dias em que cada Estado dobra o número de infectados e óbitos, o projeto conta ainda com um painel de casos de síndrome respiratória aguda, doença que pode ser desencadeada pelo coronavírus. Segundo Pilar, os próximos passos para o projeto são integrar também as informações de dados diários por municípios e incluir a capacidade do sistema de saúde em Estados e capitais.

Outros dados, desta vez gerados por usuários de smartphones, podem ajudar o projeto desenvolvido por Helder Nakaya, docente da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP. A plataforma SiPoS trabalha com dados de localização de pacientes com covid-19 para identificar por quanto tempo de exposição ao vírus uma pessoa é infectada. Os dados são fornecidos de forma voluntária e anônima, como explica Nakaya: “O que acontece é que o paciente ou a pessoa que concorda em fazer parte do projeto entra no site, segue o tutorial, assina um termo de consentimento e aí ele dá os dados de forma voluntária, recebe um e-mail informando que os dados foram coletados, e a hora que ele quiser sair desse projeto, a gente deleta os dados”.

Para o projeto, Nakaya contou com a colaboração de Anna Sara Shafferman Levin, da Faculdade de Medicina da USP, responsável por conectar alunos da graduação de Medicina para ajudar na coleta das primeiras amostras, e com o Júlio Kroder, médico e professor do Mato Grosso do Sul, que ajudou na divulgação do projeto. O professor conta também com a ajuda de Jeevan Giddaluru, aluno de doutorado da Fapesp para o desenvolvimento do projeto.

Ouça o podcast na íntegra com reportagem de Gabrielle Abreu.


Momento Tecnologia
Edição de roteiro: Denis Pacheco
Edição de som: Guilherme Fiori
Edição geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: Quinzenalmente, terças-feiras, às 8h05

O Momento Tecnologia vai ao ar na Rádio USP, quinzenalmente, segundas-feiras, às 8h05 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast Veja todos os episódios do Momento Tecnologia

710 episódios