USP Analisa #30: Higiene bucal eficiente exige cuidado com limpeza da escova

25:05
 
Compartilhar
 

Série arquivada ("Feed inativo " status)

When? This feed was archived on December 31, 2020 04:08 (4M ago). Last successful fetch was on November 30, 2020 11:55 (5M ago)

Why? Feed inativo status. Nossos servidores foram incapazes de recuperar um feed de podcast válido por um período razoável.

What now? You might be able to find a more up-to-date version using the search function. This series will no longer be checked for updates. If you believe this to be in error, please check if the publisher's feed link below is valid and contact support to request the feed be restored or if you have any other concerns about this.

Manage episode 274605794 series 2470282
Por Jornal da USP descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Para que a higiene bucal seja, de fato, eficaz na prevenção de doenças, é preciso ter um cuidado especial também com a limpeza dos próprios materiais usados para esse fim, como a escova e o higienizador de língua. É o que explica o professor da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP, Vinícius Pedrazzi, na segunda parte da entrevista para o USP Analisa desta semana.

O docente destaca a importância de não compartilhar esses materiais entre duas ou mais pessoas da família. Segundo ele, as pequenas hastes das cerdas da escova podem ferir e levar micro-organismos para dentro do sulco gengival, um espaço entre as gengivas e o dente. “Lá acontecem as trocas do material tóxico que está nos ossos e na boca, onde vai ser eliminado. E é também o local onde as imunoglobulinas, que nós temos na saliva, podem passar para ajudar a defesa da manutenção saudável da gengiva e do periodonto de sustentação”, explica ele.

Pedrazzi chama a atenção para o cuidado com a higienização da escova antes do uso. Ele explica que grande parte das embalagens possuem um acartonado permeável na parte de trás, geralmente com o picote na altura da cabeça da escova, o que favorece a contaminação por micro-organismos. “Então, as pessoas vão pegar, vão tomar [a embalagem] nas mãos. Eu vi pessoas pegando escovas que em uma gôndola anterior tinham espirrado na mão ou espirrado no ar e limpado o nariz. Quanto tempo o sars-cov-2 vive em papelão? Eles falam em até 72 horas. Depende do tanto que tá molhado isso, você pode passar isso e ficar nesse papelão”, diz ele.

O especialista recomenda a limpeza da embalagem com água sanitária e a higienização da escova com enxaguantes bucais à base de uma substância chamada cloreto de cetilpiridínio. O ideal é diluir o enxaguante na mesma proporção de água. “Não faça diluição no frasco, só dilua na hora de usar, porque o fabricante põe a quantidade de conservantes suficiente para manter aquele frasco eficaz. Coloque um pouquinho dele no copo e complete com a mesma quantidade de água, o suficiente para cobrir a cabeça da escova e o pescoço dela, parte que vai entrar na boca, e com o higienizador de língua, o terço final da ponta ativa”, orienta o professor.

Para saber mais novidades sobre o programa e outras atividades do IEA-RP, inscreva-se em nosso canal no Telegram.


USP Analisa
O USP Analisa Vai ao ar pela Rádio USP às quartas-feiras, às 18h05, com reapresentação aos domingos, às 11h30, e também está disponível nos principais agregadores de podcast. O programa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP. Apresentação e edição: Thaís Cardoso. Produção: João Henrique Rafael Junior. Coordenação: Rosemeire Talamone.

.

715 episódios