Twisted Sister: "Cultura do cancelamento é uma forma de censura", afirma Dee Snider - Ritual Metal Mantra #050

40:31
 
Compartilhar
 

Manage episode 290707146 series 2892272
Por Metal Mantra Podcast descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Twisted Sister: ""Cultura do cancelamento é uma forma de censura"", afirma Dee Snider - Ritual Metal Mantra #050

*********************

Saudações metaleiros, você acaba de aterrissar no Ritual do Metal Mantra, o seu Podcast diário com as notícias do mundo do Heavy Metal, e no ritual de hoje, vamos falar sobre: Twisted Sister: ""Cultura do cancelamento é uma forma de censura"", afirma Dee Snider

*********************

➡️ Twisted Sister: ""Cultura do cancelamento é uma forma de censura"", afirma Dee Snider

🔵 Vem para o nosso grupo no Telegram - t.me/metalmantrapod Em uma entrevista ao Banfield da NewsNation, o líder do TWISTED SISTER Dee Snider, que já foi chamado para testemunhar perante o Senado dos Estados Unidos contra a proposta de colocar rótulos de advertência em álbuns considerados ofensivos para o público, falou mais uma vez sobre o politicamente correto na era da mídia social. Questionado sobre sua opinião sobre a cultura do cancelamento, a ideia de que alguém, geralmente uma celebridade ou uma figura pública, cujas ideias ou comentários são considerados ofensivos deve ser boicotado, Dee Snider disse (conforme transcrito pelo BLABBERMOUTH.NET): É censura, e a censura mudou bastante. Quer dizer, você lembra quando eu estava em Washington testemunhando. A propósito, foi um esforço bipartidário - foram os democratas e os republicanos que se uniram para colocar uma coleira no rock n' roll. Mas era definitivamente uma atitude conservadora - era uma atitude mais conservadora, querer censurar a música. Agora a censura ainda existe, mas foi da direita para a esquerda. Estamos neste mundo do P.C. [politicamente correto] onde temos que ter cuidado com o que dizemos e a quem ofendemos, e isso é algo muito estranho Ele continuou: Tenho trabalhado nas letra do meu novo álbum, 'Leave A Scar', que sairá em julho, e me peguei questionando as metáforas que estava usando - metáforas. Tipo, onde está a arte sem a metáfora? Onde estão as letras e a escrita sem metáforas? Mesmo assim eu estava pensando, 'Posso dizer isso? Posso dizer isso?' Eu tenho uma música chamada 'In For The Kill', e ela tem todas essas (linhas) metafóricas, 'Fire at will, I'm in for the kill.' (Atire a vontade, eu estou prestes a matar) E eu estava falando sobre ir em frente - apenas ir em frente - mas aqui estava eu ​​me censurando liricamente por causa do atual estado que as coisas estão. O que é censura? O que não é censura? Dee Snider acrescentou. Cara, eu diria, contanto que você não esteja gritando 'fogo' em um cinema lotado, tá tudo certo. No ano passado Dee Snider disse ao The Metal Voice do Canadá que um filme como Blazing Saddles , uma comédia negra satírica americana de 1974 dirigida por Mel Brooks não poderia ser feito hoje - literalmente não poderia ser feito, porque ofenderia muitos pessoas. Eu me lembro de ter visto aquele filme pela primeira vez em um cinema cheio de afro-americanos em um bairro negro em um teatro negro; eu e meu irmão éramos os únicos dois brancos , continuou ele. E eu estava rindo pra caramba. E meu amigo disse: 'Pare de rir. Vamos apanhar'. E eu olhei ao redor do cinema, e todo mundo estava rindo. Eu disse, 'Todo mundo está rindo.' É engraçado. O que tem graça tem graça. É estranho, porque o conservadorismo era totalmente de direita nos anos 80. Agora ele mudou para a esquerda, onde os liberais dizem: 'Oh, você não pode dizer isso, e você não pode dizer isso, e você não pode dizer isso.' Então, sim, [a censura] ainda está por aí, ainda é um problema. Mas temos apenas que continuar a resistir e lutar.

945 episódios