Momento Tecnologia #35: Novo Centro de Ondas Milimétricas da Poli permite o desenvolvimento de tecnologias 5G

8:35
 
Compartilhar
 

Manage episode 272093713 series 2517535
Por Jornal da USP descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Todos que utilizam internet pelo smartphone ou outro dispositivo portátil estão acostumados com nomenclaturas como 3G e 4G. O que poucos sabem é que esses “gês” remetem às frequências de ondas utilizadas na transmissão de dados. O 3G, por exemplo, trabalha entre 850 megahertz (MHz) e 2.100 megahertz, enquanto o 4G funciona na faixa de 2,5 gigahertz (GHz). Mas o avanço científico não para e os equipamentos mais modernos atuam em frequências muito acima dessas.

Pensando nisso, foi inaugurado, na Escola Politécnica (Poli) da USP, o Centro de Ondas Milimétricas (mmW). O espaço permite que empresas e grupos de pesquisa desenvolvam equipamentos, circuitos e dispositivos de telecomunicação projetados para operar em frequências de até 110 GHz. Essas faixas permitem, por exemplo, o desenvolvimento de tecnologias 5G.

Como explica Ariana Lacorte Serrano, professora da Poli e coordenadora do projeto, o objetivo do Centro mmW não é desenvolver por conta própria esse tipo de equipamento, mas auxiliar os interessados a realizar esse processo, disponibilizando meios para isso: “Queremos dar acesso às empresas que realmente precisam chegar num produto final (que não é o nosso caso), para que elas consigam fazer as medidas que elas precisam, os testes que elas precisam ou eventuais desenvolvimentos. Estou falando eventuais, porque no Brasil não se costuma ter um desenvolvimento enorme em tecnologia”.

Dentre os equipamentos que o novo centro permite desenvolver, se destacam aqueles que operam em frequências 5G. O professor Cristiano Magalhães Panazio, também da Escola Politécnica da USP, comenta quais são os diferenciais desse tipo de dispositivo, capazes de fazer brilhar os olhos das maiores potências do mundo: “A questão é basicamente taxa. Então, se você estiver com uma qualidade boa de sinal, você vai conseguir transmitir com taxas muito mais altas do que são conseguidas hoje em dia com sistemas 4G, por exemplo”, explica o especialista.

Em termos práticos, essas melhorias devem resultar em maior velocidade de download e upload, assim como coberturas mais amplas e conexões mais estáveis. No entanto, para além do 5G, as ondas milimétricas possuem outras aplicações. Por exemplo, elas permitem avanços nas áreas da telemedicina e na confecção de radares.

Ouça a íntegra no player acima


Momento Tecnologia
Edição de roteiro: Denis Pacheco
Edição de som: Guilherme Fiori
Edição geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: Quinzenalmente, terças-feiras, às 8h05

O Momento Tecnologia vai ao ar na Rádio USP, quinzenalmente, segundas-feiras, às 8h05 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast Veja todos os episódios do Momento Tecnologia

51 episódios