#249 - Votos - Poema de Lúcia, musicado por Keco Brandão e Flávia Wenceslau.

6:20
 
Compartilhar
 

Manage episode 269665591 series 2495638
Por Audioboom and Palestras Filosóficas Nova Acrópole descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
O belíssimo poema VOTOS, da professora e voluntária de Nova acrópole Lúcia Helena Galvão foi musicado por Keco Brandão e interpretado pela cantora e compositora Flávia Wenceslau, que também é parceira da melodia, resultando nesta música tão tocante!
____________________VOTOS_____________________
Autores
Keco Brandão / Flávia Wenceslau / Lúcia Helena Galvão
Voz:
Flávia Wenceslau
Piano,Teclados e Arranjo:
Keco Brandão
Violão de Nylon:
Marcus Teixeira
Violino:
Paulo Calligopoulos
Flauta Transversal em C:
Teco Cardoso
Gravado e mixado no estúdio "Space Blues" por
Alexandre Fontanetti
Filmado e editado por
Rodolfo Lacerda
____________ LETRA ________________
VOTOS
Lúcia Helena Galvão
Aqui me posto ante teu berço
De homem-lótus, recém-desperto
Faço os meus votos por teu destino
Vôo de águia a céu aberto.
Que haja saga, que vibre o sangue,
E que os teus sonhos apenas somem
Não aos prazeres que o homem prova,
Mas às virtudes que provam o homem.
Que a vida vaga, vã, inerte
em puro ardor seja convertida
por tudo o que a Vida verte,
e não àquilo que inverte a vida.
Vida.
Que pises forte, que tenhas fibra,
E que os teus frutos sejam entregues
Jamais às sombras que cegam a alma,
Mas sempre às luzes que a Alma segue.
Faz a oferta de teu esforço
Toda a vitória e a vida em si,
Pois toda a obra que de ti nasce
É dos que nascem através de ti.
Se o tempo esgota e pouco te sobra
E, por apego, temas e resistas,
Liberta a obra, qual nobre artista...
Vê que és o artista e a própria obra.
(Solo Piano) ...........................
Faz a oferta de teu esforço
Toda a vitória e a vida em si,
Pois toda a obra que de ti nasce
É dos que nascem através de ti.
Se o tempo esgota e pouco te sobra
E, por apego, temas e resistas,
Liberta a obra, qual nobre artista...
Vê que és o artista e a própria obra.

465 episódios