Apanhei muito e não morri - Episódio 447 – Fabio Flores

5:02
 
Compartilhar
 

Manage episode 274214383 series 2114479
Por Precisava Ouvir Isso and Fabio Flores - Especialista em Inteligência Sócio Emocional descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Olá. Eu sou o Professor Fabio Flores e este é o podcast Precisava Ouvir Isso. E hoje eu venho aqui compartilhar com você uma reflexão sobre as marcas que a violência contra as crianças pode deixar por toda uma vida. Recebi o texto pelo whatsapp e encontrei nele muito com as reflexões que tenho sobre as violências reais e simbólicas que impomos as crianças e que também foram impostas as crianças que nós fomos um dia. O título do texto é “Apanhei muito e não morri”. Nele o autor contra-argumenta com os defensores da violência como maneira de adestrar crianças e adolescentes. Então a partir de agora... Abra seus ouvidos e liberte o seu coração. Se permita um novo ponto de vista para a sua reflexão... "APANHEI MUITO E NÃO MORRI" Não morreu, mas enfrenta problemas no relacionamento com os pais! Não consegue dizer “eu te amo” olhando nos olhos. E essa frieza dói tanto que respinga na relação com seus filhos! ⠀ Não morreu. Mas precisa curar sua infância na terapia. E sente que seria mais amoroso se tivesse recebido amor em vez de tapas. ⠀ Não morreu. Mas se tornou uma pessoa violenta e explosiva com seu companheiro e filhos. ⠀ Não morreu. Mas acha natural a violência e enxerga nela uma forma de educar. ⠀ Não morreu. Mas até hoje não sabe o que fazer com sentimentos como a raiva ou a tristeza. ⠀ Não morreu. Mas é inseguro, não acredita em si mesmo e não consegue se aceitar do jeito que é. ⠀ Toda criança merece uma infância que não precise ser curada mais tarde. ⠀ Não basta não morrer. ⠀ Ninguém veio ao mundo só para ser um sobrevivente. Uma criança que apanha não deixa de amar aos pais, deixa de amar a si mesma." Criança não tem culpa dos erros e problemas dos pais. Criança merece ser amada e respeitada. Eu não sei como este texto tocou você. Em mim este texto fala muito alto. Eu acredito que a violência ensina apenas a ter medo de castigo. A pessoa não é ensinada sobre o porque não fazer. A pessoa deixa de fazer algo (ou não) pelo medo de apanhar novamente. A humilhação só ensina a gente a se sentir menor do que nós somos. A humilhação pela violência deixa feridas que podem nunca mais cicatrizar. Imagino que muitas vezes repetimos os padrões que aprendemos sem pensar. Se nossos pais faziam assim, se nossos avós faziam assim deve ser o certo a fazer. No entanto, a vida é evolução. Sempre temos tempo pra aprender, pra repensar, reelaborar e se reinventar. Você pode deixar uma herança mais saudável para seus filhos e filhas. E o convite que eu te deixo é o seguinte: Se permita pensar outras possibilidades que a humilhação. Eu sou Fabio Flores e este é podcast Precisava Ouvir Isso. Se você acredita que esta mensagem te ajudou a repensar as marcas que pretende deixar na lembrança dos seus filhos... eu te peço que compartilhe em seus grupos de whatsapp. Faz bem compartilhar o bem. Se você quiser ter acesso a mais conteúdos meus é só me procurar no instagram. Procura lá por arroba “ofabioflores” tem muita coisa bacana lá pra você pensar e lapidar a sua essência. Um forte abraço e até ... até a sua vitória.

489 episódios