Desesperança Aprendida - Episódio 457 – Fabio Flores

10:13
 
Compartilhar
 

Manage episode 278472396 series 2114479
Por Precisava Ouvir Isso and Fabio Flores - Especialista em Inteligência Sócio Emocional descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Hoje eu venho aqui te dizer o que a lenda de Ícaro pode ensinar a você... Provavelmente você já deva ter estudado na escola sobre a lenda de Ícaro. Por isso eu vou dar uma resumida nela e contar na minha pegada pra gente ir logo pra moral da história. Ícaro era filho de Dédalo. Dédalo foi um cabeção lá na Grécia Antiga. O cara era sinistro na Engenharia antes de existir a Engenharia. O cara era tipo o “Posto Ipiranga” do Rei Minos. Tudo que dava ruim lá na Ilha de Creta o Rei Minos chamava Dédalo e falava; “Aí irmão... dá teu jeito”. E Dédalo ia lá e resolvia a parada e ganhava ainda mais moral com o Rei Minos. Só que um dia um X9 mando um caô pro Rei Minos falando que Dédalo tava de trairagem. Aí o bicho pegou... e ele foi condenado a prisão perpétua no labirinto de Creta com seu filho Ícaro. Ficaram lá um tempão de bobeira e vendo que eram muito bem vigiados por terra e mar, Dédalo chegou pro filho e mandou um papo reto: Aê moleque, sai pelo labirinto catando todas as penas de gaivota que você achar... e Ícaro perguntou: Mas pra que? E ele respondeu: Aê moleque, não pergunta, só vai... Cola comigo que tu brilha. E Ícaro saiu catando as penas. Enquanto isso Dédalo foi atrás de cera de nem de abelha. A idéia era a seguinte. Fazer dois pares de asas pra eles fugirem do labirinto voando. E de teste em teste ele foi aprimorando a idéia. De pequenos vôos ele sacou quedava pra ir mais longe até que ele colocou as asas em Ícaro... depois Ícaro ajudou a colocar as asas no pai e Dédalo mandou a real: Ícaro... se liga no que eu vou te dizer: Não voe muito alto porque o sol pode derreter a cera e fazer as penas caírem e você vai pro chão. Mas também não voe tão baixo porque a umidade do mar pode pesar as penas e você vai cair do mesmo jeito. Cê, ta ligado? Ícaro falou... tô ligado, meu pai. Partiu Sicília ! No começo foi tudo de boa só que Ícaro começou a querer tirar onda e voar mais alto. E cada vez que ele subia mais ... mais ele ficava hipnotizado com a paisagem e querendo ir mais alto ainda. Até que a cera foi derretendo, as penas caindo, caindo até que quem caiu foi ele. Caiu no mar e morreu afogado... Pesada a história, né? Mas ela deixa pra gente muitas lições. E eu quero destacar pra você o que a história de Ícaro ensinou pra mim. O conselho de Dédalo serve pra nossa vida. Não voar tão alto que a cera se derreta e não voar tão baixo pra que a umidade do mar não pese nossa asa. Existe uma situação chamada “Desesperança Aprendida”. E ela acontece quando a gente traça planos MUITO além da nossa capacidade de realizar. De tanto a gente se frustrar não conseguindo realizar nossas metas a gente acaba acreditando que somos incompetentes, burros, incapazes e decidimos nem mais sonhar. A gente aceita viver no desconforto da nossa zona de segurança. De dizer pra gente mesmo que “Deus quis assim” que esta é a “cruz que a gente tem que carregar”. Eu penso que é mais prudente sonhar sonhos possíveis pra que a realização deles nos dê alegria e ousadia pra gente sonhar um sonho novo. Pra o prazer dagente realizar dê energia pra gente começar mais uma caminhada. Por exemplo, eu nesta pandemia me isolei total. Eu fazia academia de segunda a sábado. Desde março fiquei parado total. Além de não fazer exercício ainda comi e bebi demais neste período. Resultado... engordei 7 quilos. Se eu traçar pra mim que a meta é perder este 7 quilos até janeiro... eu desisto em 10 dias porque não vou ver nem de longe o resultado. Por isso eu voltei a caminhar e a equilibrar minha alimentação. Eu não vou fazer como Ícaro e mirar nos 7 quilos e deixar o sol derreter as asas da minha motivação. Eu mirei em 1 kg. Mirei em conseguir 1 kg por semana. Daí ao invés de criar em mim a “Desesperança Aprendida” eu criei em mim a motivação surpreendente, porque depois da primeira semana eu não perdi um quilo, eu perdi dois. E isso me motivou ainda mais a continuar. Me motivou tanto que hoje eu fui fazer caminhada na chuva.

483 episódios