PO#60 – Normal ou equilibrado? / O PIX facilita a compulsão por compras? / Redes sociais, “influencers” e a política / Consumismo exagerado gerando problemas.

16:08
 
Compartilhar
 

Manage episode 342523443 series 3098188
Por Sergio Manzione descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

PERGUNTAS DOS OUVINTES Nº60

1) Sou uma pessoa jovem de 28 anos, mas não sou apegado às redes sociais em geral. Dentro deste contexto eu posso ser considerado uma pessoa normal?

2) O PIX facilitou a forma consumo e, com esse modelo de pagamento, passei a comprar compulsivamente pela internet. Como posso me controlar?

3) A política tá fervendo por conta de ideologias diferentes, e as redes sociais bombando. De que forma os influenciadores e os artistas estão interferindo nisso?

4) Me chamo Raquel e tenho 78 anos. Fui uma criança pobre de família muito humilde onde não tínhamos dinheiro pra quase nada, só não passamos fome graças a Deus. Depois estudei com muito esforço. Consegui estudar, avançar e me firmar bem profissionalmente e financeiramente. Porém, o consumismo me toma. Compro muito, compro tudo que vejo na frente. Às vezes compro outro carro sem sequer ter vendido o usado, e mais: antes mesmo de completar um ano com o carro. Meu guarda-roupa é cheio de roupas com a etiqueta de comprada, que nem usei, e passo dois ou três anos pra usar. Sapatos, nem se fala, tenho dois quartos, em minha casa de praia, só pra guardar meus sapatos. Pra você ter ideia, eu vou no mercado encho três ou quartos carrinhos de coisas, às vezes, que aqui em casa a gente nem consume. Uma vez comprei pacotes de ração premium só porque estava em promoção; e nós não temos animais em casa. Algumas amigas mais próximas acham que é porque fui pobre na infância e hoje tenho esse comportamento. E aí o que você acha? Pode me ajudar?

5) Oi Sergio, me Chamo Ailton. Sou o esposo da Raquel e quero saber como é que faz para ajudá-la, porque ninguém aqui em casa aguenta mais de tanto consumismo da minha esposa. O que podemos fazer, como família, para ajudar a superar esse problema?

As respostas a essas e outras perguntas estão na coluna semanal “A Voz da Consciência”, que foi ao ar na Rádio Câmara FM em 28/09/2022.

Quer saber mais sobre o autor, comentar e dar sugestões, acesse: www.sergiomanzione.com.br ou @psicomanzione (Instagram, Face, Twitter).

PROCURE AJUDA

Caso você tenha pensamentos suicidas, procure ajuda especializada como o CVV e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Ainda não comprou o livro Viva Sem Ansiedade: oito caminhos para uma vida feliz? Compre aqui

179 episódios