Conteúdo fornecido por France Médias Monde and RFI Português. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por France Médias Monde and RFI Português ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.

People love us!

User reviews

"Amo a função offline"
"Essa é a melhor maneira de lidar com suas assinaturas. Também é uma ótima forma de descobrir novos podcasts."

São Tomé e Príncipe acolhe cimeira da CPLP e seis países aderem aos BRICS

9:26
 
Compartilhar
 

Manage episode 375296550 series 1237952
Conteúdo fornecido por France Médias Monde and RFI Português. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por France Médias Monde and RFI Português ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.

São Tomé e Príncipe acolhe a cimeira da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. As políticas para a juventude serão a prioridade da presidência rotativa de dois anos do arquipélago. Ainda esta semana, em Joanesburgo, decorreu a cimeira dos BRICS que se traduziu pelo adesão de seis países, o Egito, a Etiópia, o Irão, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos e a Argentina, a partir de 1 de Janeiro de 2024.

Esta semana, em Joanesburgo, decorreu a cimeira dos BRICS, o bloco juntando o Brasil, Rússia, India, China e a África do Sul. A reunião traduziu-se pelo alargamento do bloco a dois países africanos, o Egito e a Etiópia, para além do Irão, da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos e da Argentina, a partir de 1 de Janeiro de 2024.

Este alargamento é visto como "uma alternativa" ao peso geopolítico e económico dos Estados Unidos e da Europa, explica o analista político angolano José Gama, em entrevista à RFI.

"Ela já altera praticamente a ordem mundial porque estamos a falar de países cuja combinação alcança cerca de 41% do PIB do globo. Embora o Presidente Lula [da Silva] tenha dito recentemente que o objectivo não é concorrer com o G7, na prática, estamos a ver aqui que se está a ir buscar uma alternativa e a distanciarem-se também daquela influência americana e também da velha Europa."

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, saudou este alargamento dos BRICS, bem como o facto de a declaração final mencionar o apoio à reforma do Conselho de segurança da ONU.

CEDEAO realizou plano de acção para "intervenção militar" no Níger

Os chefes militares da CEDEAO, reunidos na sexta feira 18 de Agosto em Accra no Gana, afirmaram-se prontos para uma "intervenção militar", com plano de acção e efectivos estipulados.

No mesmo dia, em Niamey, uma delegação das Nações Unidas encontrou-se com a junta militar para discutir uma saída de crise pacífica do golpe de estado de 26 de Julho.

Em declarações à RFI, Leonardo Simão, representante moçambicano do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Africa Ocidental e o Sahel, enviado especial Niamey, explicou os objectivos desta deslocação.

"As Nações Unidas estão a procurar uma via pacífica que torne desnecessária uma via militar, porque mesmo a CEDEAO diz que é preciso encontrar um caminho por via negocial, utilizando a força em última análise."

A União Africana suspendeu o Níger depois do golpe de Estado, mas demonstrou-se reservada quanto à possível intervenção militar da CEDEAO, pedindo à comissão para que se avaliem as consequências económicas, sociais e de segurança da mobilização de tropas da organização regional.

Por sua vez, o líder da junta militar Abdurahamane Tiani afirmou não "querer a guerra", alertando no entanto para o facto de o Níger estar preparado para se defender, se necessário, e contar com o apoio do Burkina Faso e do Mali, tendo autorizando os dois países vizinhos a enviar tropas em território nigerino em caso de ataque.

Políticas para a juventude serão a prioridade da presidência são tomense na CPLP

Na sexta-feira, em São Tomé e Príncipe, reuniram-se os chefes da diplomacia da CPLP, Comunidade dos países de língua portuguesa, a preparar a cimeira de chefes de Estado e de governo da organização lusófona deste domingo. Em declarações à agência Lusa, o primeiro-ministro são-tomense Patrice Trovoada alegou que caso a Guiné-Bissau desista, mesmo, da presidência rotativa do bloco, a Guiné Equatorial tem os mesmos direitos do que qualquer outro país em assumir a presidência do grupo.

Patrice Trovoada lembrou ainda que as políticas para a juventude serão a prioridade da presidência de dois anos do arquipélago que deve começar neste fim de semana.

Por outro lado, devido à realização da cimeira da CPLP, o Governo são tomense proibiu todas as manifestações por um período de 15 dias. A decisão foi contestada pelo MLSTP-PSD, que apresentou uma queixa-crime.

Angola acolhe Presidentes de Cuba e Brasil

O Presidente de Cuba, depois de ter participado na cimeira dos BRICS na África do Sul, deslocou-se a Angola e Moçambique para reforçar a cooperação bilateral com estes dois países. O Presidente angolano João Lourenço aceitou o convite do seu visitante para ir a Cuba para a próxima cimeira do Grupo dos 77 e China (um bloco de países em desenvolvimento) a realizar entre 15 e 16 de Setembro em Havana.

Angola recebeu ainda a visita do presidente brasileiro na sexta-feira e até sábado 26 de Agosto. O encontro entre os dois chefes de Estado inclui ainda um fórum empresarial reunindo centenas de empresários dos dois países.

  continue reading

37 episódios

iconCompartilhar
 
Manage episode 375296550 series 1237952
Conteúdo fornecido por France Médias Monde and RFI Português. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por France Médias Monde and RFI Português ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.

São Tomé e Príncipe acolhe a cimeira da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. As políticas para a juventude serão a prioridade da presidência rotativa de dois anos do arquipélago. Ainda esta semana, em Joanesburgo, decorreu a cimeira dos BRICS que se traduziu pelo adesão de seis países, o Egito, a Etiópia, o Irão, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos e a Argentina, a partir de 1 de Janeiro de 2024.

Esta semana, em Joanesburgo, decorreu a cimeira dos BRICS, o bloco juntando o Brasil, Rússia, India, China e a África do Sul. A reunião traduziu-se pelo alargamento do bloco a dois países africanos, o Egito e a Etiópia, para além do Irão, da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos e da Argentina, a partir de 1 de Janeiro de 2024.

Este alargamento é visto como "uma alternativa" ao peso geopolítico e económico dos Estados Unidos e da Europa, explica o analista político angolano José Gama, em entrevista à RFI.

"Ela já altera praticamente a ordem mundial porque estamos a falar de países cuja combinação alcança cerca de 41% do PIB do globo. Embora o Presidente Lula [da Silva] tenha dito recentemente que o objectivo não é concorrer com o G7, na prática, estamos a ver aqui que se está a ir buscar uma alternativa e a distanciarem-se também daquela influência americana e também da velha Europa."

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, saudou este alargamento dos BRICS, bem como o facto de a declaração final mencionar o apoio à reforma do Conselho de segurança da ONU.

CEDEAO realizou plano de acção para "intervenção militar" no Níger

Os chefes militares da CEDEAO, reunidos na sexta feira 18 de Agosto em Accra no Gana, afirmaram-se prontos para uma "intervenção militar", com plano de acção e efectivos estipulados.

No mesmo dia, em Niamey, uma delegação das Nações Unidas encontrou-se com a junta militar para discutir uma saída de crise pacífica do golpe de estado de 26 de Julho.

Em declarações à RFI, Leonardo Simão, representante moçambicano do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Africa Ocidental e o Sahel, enviado especial Niamey, explicou os objectivos desta deslocação.

"As Nações Unidas estão a procurar uma via pacífica que torne desnecessária uma via militar, porque mesmo a CEDEAO diz que é preciso encontrar um caminho por via negocial, utilizando a força em última análise."

A União Africana suspendeu o Níger depois do golpe de Estado, mas demonstrou-se reservada quanto à possível intervenção militar da CEDEAO, pedindo à comissão para que se avaliem as consequências económicas, sociais e de segurança da mobilização de tropas da organização regional.

Por sua vez, o líder da junta militar Abdurahamane Tiani afirmou não "querer a guerra", alertando no entanto para o facto de o Níger estar preparado para se defender, se necessário, e contar com o apoio do Burkina Faso e do Mali, tendo autorizando os dois países vizinhos a enviar tropas em território nigerino em caso de ataque.

Políticas para a juventude serão a prioridade da presidência são tomense na CPLP

Na sexta-feira, em São Tomé e Príncipe, reuniram-se os chefes da diplomacia da CPLP, Comunidade dos países de língua portuguesa, a preparar a cimeira de chefes de Estado e de governo da organização lusófona deste domingo. Em declarações à agência Lusa, o primeiro-ministro são-tomense Patrice Trovoada alegou que caso a Guiné-Bissau desista, mesmo, da presidência rotativa do bloco, a Guiné Equatorial tem os mesmos direitos do que qualquer outro país em assumir a presidência do grupo.

Patrice Trovoada lembrou ainda que as políticas para a juventude serão a prioridade da presidência de dois anos do arquipélago que deve começar neste fim de semana.

Por outro lado, devido à realização da cimeira da CPLP, o Governo são tomense proibiu todas as manifestações por um período de 15 dias. A decisão foi contestada pelo MLSTP-PSD, que apresentou uma queixa-crime.

Angola acolhe Presidentes de Cuba e Brasil

O Presidente de Cuba, depois de ter participado na cimeira dos BRICS na África do Sul, deslocou-se a Angola e Moçambique para reforçar a cooperação bilateral com estes dois países. O Presidente angolano João Lourenço aceitou o convite do seu visitante para ir a Cuba para a próxima cimeira do Grupo dos 77 e China (um bloco de países em desenvolvimento) a realizar entre 15 e 16 de Setembro em Havana.

Angola recebeu ainda a visita do presidente brasileiro na sexta-feira e até sábado 26 de Agosto. O encontro entre os dois chefes de Estado inclui ainda um fórum empresarial reunindo centenas de empresários dos dois países.

  continue reading

37 episódios

Todos os episódios

×
 
Loading …

Bem vindo ao Player FM!

O Player FM procura na web por podcasts de alta qualidade para você curtir agora mesmo. É o melhor app de podcast e funciona no Android, iPhone e web. Inscreva-se para sincronizar as assinaturas entre os dispositivos.

 

Player FM - Aplicativo de podcast
Fique off-line com o app Player FM !

Guia rápido de referências