Os cavalos de Jair

1:09:09
 
Compartilhar
 

Manage episode 269145046 series 2663537
Por BandNews FM descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Delegado Chico Palha não prendia, mas batia. Investigava e escondia. Gênio violento, acabava a festa a pau. Sobrava um surdo rasgado, um jogo de baqueta quebrado, um banjo sem corda, um boleto já pago e sempre tinha um malandro que não se dava mal. O bom de ter amigo é isso: convida pro samba, paga a conta, vaza antes da batida e não espera o final. Delgado Chico Palha não tinha alma, nem coração. O samba e a curimba ele não queria. Mas dizem os malandros da praça, que ele acobertou os caras do lava-jato, que se sujavam demais, mas escondiam do patrão.

Distribuiu santo e remédio, abriu a carteira, dizem até que pensava em eleição. O problema é que o bolso que abria demais não era o dele, e o chefe-xerife, recém chegado de Chicago, não queria que usassem o dinheiro da corporação. Isso até dividiu seus capangas. Briga toda hora, tiro, entrevista, bola dentro, bola fora, saíram no tapa até dentro da guarnição. De repente, e agora? Ninguém mais sabe quem manda na sua jurisdição. Aí a curimba ganha terreiro, o samba ganha escola. Na letra, Chico Palha é expulso e passa a viver de esmola. No xadrez da política, ganha um ministério. Ozônio no buraco do outro é refresco, diria o poeta. E cada Chico Palha tem a cloroquina que merece. Deixa os malandros da Portela e da Serrinha voltarem à roda. Quem sabe um cavaco chorando faz a gente tocar a vida. Cem mil na conta de cada Chico Palha. Uma hora o povo esquece.

35 episódios