Democracia com dados viciados

1:05:41
 
Compartilhar
 

Manage episode 155764004 series 1167651
Por Paulo Laureano descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Aviso: Este episódio do “Tempo de antena” devia ter uma “bolinha vermelha” no canto superior direito do ecrã… se é sensível a ver a “maioria dos portugueses” a ser chamada de “burros” este vídeo não é decididamente para si… Paulo Laureano e André Abrantes Amaral conversam sobre a nossa democracia. Falam sobre estar viciada (quem mente e engana os eleitores vai sempre ganhar eleições, quem falar a verdade não tem a mínima hipótese de sequer chegar ao parlamento), sobre a inevitabilidade de esta história chamada Portugal só piorar, sobre as alternativas serem conceptualmente ainda piores que a democracia. “Democracy is the worst form of government, except for all those other forms that have been tried from time to time” disse o Churchill. É o que temos, e o resultado é catastrófico… melhor que a revoluções comunistas da China, Russia, Cuba e Coreia do Norte… ou as ditaduras de Salazar, Franco e Mussolini… pelo que a nossa democracia doente e viciada, imperfeita como é, permanece como a menos má das nossas opções. Nas três décadas de socialismo os Portugueses falam de “direitos adquiridos”, cantam o “Grândola vila morena”, reclamam na mesma frase mais estado social e menos impostos. Querem ficar com o bolo e comer ao mesmo tempo. É desesperante ver a falta de percepção da realidade… Ver pessoas mal informadas, supostamente bem formadas, a não ser capazes de sequer perceber que querem coisas impossíveis de conciliar. Terminei a gravação com um nó na garganta… não é um “feel good movie” que acaba bem. Lembro-me do “Obiwan Kenobi” (Star Wars) a falar com o jovem Skywalker, e a mencionar “before the dark times, before the empire”. Só que na nossa sociedade não há uma “aliança rebelde”. Ficamos pelos políticos de carreira, corruptos, que distribuem por amigos favores, que passam para as empresas a quem atribuem benesses assim que saiem dos governos. E depois temos uma população que mesmo que tivesse heróis em quem votar prefere as mentiras… frustrante e angustiante.

8 episódios