Call de fechamento: mercados reagem bem em uma super-quarta "melhor que a encomenda"

5:37
 
Compartilhar
 

Manage episode 287691409 series 2874304
Por Filipe Teixeira descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Mais de duas pessoas pediram e Sim eu voltei e agora é pra ficar, seja bem vindo ao call de fechamento da wisir research, o resumo das principais notícias que movimentaram o mercado financeiro no Brasil e no mundo, sempre com aquela pitada de bom humor e muito rock n roll.. e se sobrar um tempinho a gente fala de mercado financeiro também né
A sessão que começou de forma cautelosa em Wall Street, terminou com novas máximas históricas e um recuo nos rendimentos da dívida americana, na ponta mais longa da curva de juros, após o Federal Reserve confirmar a continuidade de sua política monetária de taxas de juros próximas a zero, pelo menos até 2023, apesar das crescentes preocupações com a inflação.
O rendimento de referência para os títulos de 10 anos recuou de suas máximas em 12 meses, depois que o presidente do Fed, Jerome Powell, reiterou que o banco central quer ver a inflação moderadamente acima de 2% e disse que o recente movimento de alta nos rendimentos não foi desordenado. O S&P 500 bateu novo topo histórico, liderado pelos setores de consumo, industrial e de materiais.
No geral, a fala de Powell serviu como um grande suspiro de alívio para as ações, já que as taxas de juros ainda devem permanecer perto de zero por um longo período, apesar do enorme estímulo duplo do Fed e da Casa Branca.
Sete dos 18 funcionários previram taxas mais altas até o final de 2023 em comparação com cinco de 17 na reunião de dezembro, mostrando um grupo ligeiramente maior que vê um início mais cedo do que seus pares para a retirada da atual política monetária, de acordo com o relatório econômico trimestral do FOMC.
O discurso do chairman reverberou também aqui no Brasil, fazendo o Ibovespa fechar em alta de 2,22%, a 116.549 pontos com volume financeiro negociado de R$ 39,53 bilhões. Foi o maior patamar de fechamento desde 19 de fevereiro, quando a Bolsa encerrou a sessão aos 118.430 pontos.
Às vésperas da decisão do Copom, o DI para janeiro de 2022 caiu um ponto-base a 4,24%, o DI para janeiro de 2023 teve queda de três pontos-base a 5,95%, o DI para janeiro de 2025 fechou estável a 7,35% e o DI para janeiro de 2027 ficou estável a 7,87%.
Investidores também se mantêm atentos para o preço do petróleo, que teve quedas na terça-feira, após diversos países europeus suspenderem a aplicação da vacina desenvolvida em parceria entre AstraZeneca e Universidade de Oxford. Entre eles estão Alemanha, Espanha, França, Itália e Suécia.
O temor acontece apesar de a União Europeia e a Organização Mundial de Saúde (OMS) já terem deixado claro que os dados disponíveis indicam que a vacina é segura, e que os benefícios para a saúde são mais fortes do que os potenciais riscos.
Agora há pouco o Copom confirmou a primeira alta da Selic desde junho de 2015, quando iniciou o movimento de queda na taxa básica de juros até sua mínima histórica. O ajuste foi de 75 pontos base, o que levou a Selic para os 2,75%

Support the show (http://wisir.com.br/planos)

419 episódios