#20 - Os Testamentos: perpetradoras e a construção de Gilead

1:18:38
 
Compartilhar
 

Manage episode 285908229 series 2716008
Por NEPAT - Núcleo Brasileiro de Estudos de Nazismo e Holocausto and NEPAT - Núcleo Brasileiro de Estudos de Nazismo descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

🎙 A seus postos Aliança Rebelde!

No episódio de hoje do Desnazificando nós falamos sobre a continuação do famoso “O Conto da Aia”: “Os Testamentos”. No nosso episódio sobre o “O Conto da Aia”, nós falamos sobre o regime que foi estabelecido nos Estados Unidos em uma perspectiva guiada pelo conceito de totalitarismo, de Hannah Arendt. A gente abordou questões relativas à ideologia, ao terror e ao isolamento, que são elementos fundamentais quando falamos sobre totalitarismo. Hoje, nós vamos falamos sobre outras questões presentes na sequência da primeira obra da Margaret Atwood, que foi lançada em 2019.

Em “Os Testamentos”, a autora nos leva de volta à Gilead, ainda que em um momento diferente: conhecemos um regime mais bem estruturado e consolidado, porém igualmente repressivo. A história se desenvolve por meio de três vozes: Agnes, Daisy (a princípio!) e Tia Lydia, que já era nossa conhecida da época da June. A partir delas nós vamos falar, hoje, sobre outros aspectos presentes nos regimes totalitários e, mais especificamente, que constituíram o regime de Gilead. Vamos falar de machismo, misoginia, repressão, mitologias de liderança, colaboração, perpetradoras, da construção do regime e sobre resistência. Vamos lá?

44 episódios