9 de agosto | Devocional Diário CHARLES SPURGEON

2:50
 
Compartilhar
 

Manage episode 158317121 series 1063951
Por Ministério Fiel descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
9 de Agosto. A cidade não precisa nem do sol, nem da lua, para lhe darem claridade. (Apocalipse 21.23)
No mundo por vir, os habitantes não dependem dos confortos das outras criaturas. Eles não necessitam de outro vestuário. As suas vestes brancas não se desgastam e nunca ficarão manchadas. Eles não precisam de qualquer remédio para curar doenças, pois nunca terão de dizer: "Estou doente". Não têm necessidade de sono para se revigorarem. Não descansam nem de dia nem de noite, mas louvam incansavelmente a Deus, em seu templo. Não precisam de relacionamento social para lhes ministrar consolação. Qualquer felicidade que possam extrair da comunhão com seus companheiros ali não é essencial à bemaventurança deles, pois a comunhão com o Senhor é suficiente para satisfazer aos desejos mais profundos deles.
Os habitantes do céu não precisam de professores. Sem dúvida, eles têm comunhão uns com os outros a respeito das coisas de Deus; mas, não requerem isto como forma de instrução; todos "serão ensinados do SENHOR" (Isaías 54.13). Temos recebido esmolas às portas do Rei; mas os crentes no céu se banqueteiam da própria mesa do Rei. Neste mundo, dependemos do braço de amigos; no céu, os crentes dependem apenas de seu Amado. Lá eles encontram tudo que precisam em Cristo Jesus. Aqui contemplamos o alimento que perece e as roupas que podem ser destruídas por traças, mas, lá eles encontram tudo em Deus. Usamos um balde para retirar água do poço, mas lá eles bebem do Manancial e colocam os lábios na água viva. Neste mundo, os anjos nos trazem bênçãos; no porvir, não precisaremos de mensageiros do céu. Não precisaremos de nenhum Gabriel, para nos trazer boas-novas da parte de Deus, pois ali O veremos face a face. Oh, que tempo abençoado será quando descansarmos nos braços de Deus! Que dia glorioso, quando Deus, e não suas criaturas -quando o Senhor Jesus, e não suas obras -será o nosso gozo permanente! Naquele tempo, a nossa alma terá atingido a plenitude da bem-aventurança.

369 episódios