Deus está morto

19:15
 
Compartilhar
 

Manage episode 290860438 series 2666951
Por Filosofia Vermelha descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

O que Nietzsche queria dizer com esta forte e polêmica imagem da morte de Deus? É óbvio que ele não dizia que o homem literalmente matou Deus, um ser metafísico - e menos ainda a facadas, como sugere o texto. O significado da afirmação da morte de Deus tem um alcance bem mais amplo do que o de exprimir uma forma de ateísmo comum.


Faça sua inscrição em nosso curso de introdução à filosofia: https://www.udemy.com/course/introducao-a-filosofia-dos-pre-socraticos-a-sartre/?referralCode=51CAB762A412100AFD38


Ajude a manter este podcast: https://apoia.se/filosofiavermelha


Não foi exatamente Nietzsche quem disse que "Deus está morto". Essa frase foi proferida por um louco, um personagem de sua obra "A gaia ciência", da mesma forma que não foi Shakespeare quem disse "ser ou não ser, eis a questão", mas Hamlet, um de seus personagens.


Nietzsche se referia na verdade ao que Deus representava para a cultura europeia, à crença cultural compartilhada em Deus que no passado havia sido a característica que unia e definia a Europa. Nietzsche estava falando da Europa sem Deus. A ideia é que a noção cristã de Deus estava morta, não podia mais ser racionalmente aceita. Ele falava da decadência da metafísica no pensamento ocidental.



See acast.com/privacy for privacy and opt-out information.

18 episódios