JOVENS PSICOPATAS - A BANALIZAÇÃO DO MAL - INVESTIGAÇÃO CRIMINAL #33

1:28:20
 
Compartilhar
 

Manage episode 307333587 series 2970611
Por Investigação Criminal descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Assista a todos os conteúdos do Investigação Criminal no nosso canal: Youtube.com/OPOperacaoPolicial

O SEGUNDO PODCAST DESTE CASO JÁ ESTÁ DISPONÍVEL, COM A ENTREVISTA DA MÃE DE ARIANE - É O PODCAST NÚMERO #49.

Ariane de Oliveira tinha apenas 18 anos quando se tornou a vitima perfeita para uma das histórias mais cruéis da atual literatura criminal brasileira. Moradora de Goiânia, a jovem que tinha o sonho de ser veterinária frequentava uma pista de skate da região, onde acabou conhecendo Raissa, Jeferson, a transexual Freya (cujo nome de nascimento é Enzo), e uma menor de idade de 16 anos. Ariane só não sabia que aqueles quatro não seriam uma nova turma de amigos. Os quatro seriam, na verdade, seus futuros assassinos.

Raissa, Jeferson, Freya e a menor de idade tinham um desejo: matar para saberem se eram psicopatas. Isso mesmo, este crime é a própria banalização da psicopatia. Enganada pelos quatro, Ariane aceitou o convite dos quatro para irem a uma lanchonete, mas, no meio do caminho, o plano macabro da turma foi colocado em prática. Coube a Jefferson dar o comando da morte, que teve até trilha sonora escolhida. No momento certo da música, Jefferson dá um estalo de dedos, que era o sinal para Freya enforcar Ariane, preparando a menina para as facadas que seriam desferidas por Raissa e pela menor de idade. Já morta, a garota é deixada num terreno baldio e os quatro seguem para o shopping da cidade para comerem um lanche – com a roupa ainda suja de sangue.

Ariane foi escolhida pelos quatro dentro de uma lista de 3 vítimas pré selecionadas desejadas. Ariane acabou sendo a preferida porque era mais baixa e magra, o que daria mais tranquilidade para os assassinos em alguma luta corporal.

Confira a entrevista com o advogados da família de Ariane, Dr Leandro Zeidan.

75 episódios