Maus tratos na infância: "não podemos ser cúmplices pelo silêncio", Adelaide Modesto

13:41
 
Compartilhar
 

Manage episode 288936353 series 2875241
Por Rádio Jornal do Centro descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Abril é o mês da prevenção dos maus tratos na infância.
Adelaide Modesto traz a este episódio de Pano P'ra Mangas alguns dados recolhidos pela linha de denúncia de violência contra crianças "que nos devem colocar em alerta". De março a dezembro de 2020, esta linha recebeu 592 sinalizações. De janeiro a março de 2021, recebeu 241. "Quer dizer que nos últimos 3 meses, a linha recebeu quase metade do que em 10 meses do ano anterior", realça a advogada.

A linha telefónica - 961 23 11 11 - criada para denúncia de abusos e violência contra menores, apelando a amigos, vizinhos e familiares que se mantenham vigilantes durante o confinamento. A iniciativa é da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção de Crianças e Jovens (CNPDPCJ).

Adelaide Modesto reforça o pedido feito pela CPCJ para a atenção a sinais de alerta por amigos, família, conhecidos e vizinhos. Esta ação é importante no contexto de pandemia que afastou as crianças de creches, escolas, clubes ou associações frequentados por crianças e jovens. Estas seriam normalmente detetados e reportados por estas instituições, até agora impedidos de o fazer.

Adelaide Modesto sublinha que "não podemos ser cúmplices pelo silêncio". Defende que deve abandonar-se a atitude de que o que se passa no lar ou na escola deve ser protegido. "Essa omissão faz de nós cúmplices dessa violência", sublinha.

56 episódios