Edson Cortez: O que se passa em Cabo Delgado?

 
Compartilhar
 

Manage episode 288788176 series 2259743
Por Daniel Oliveira descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.

Este podcast é patrocinado mensalmente pelos seus ouvintes. Quer também fazer parte da nossa comunidade no Patreon? Apoie em www.patreon.com/perguntarnaoofende

Cabo Delgado é conhecido como “Cabo Esquecido”. É uma das mais pobres províncias de Moçambique. E, como em todos os territórios pobres, as riquezas naturais que por lá se descobrem tornam-se numa maldição em vez de uma bênção. As notícias mais conhecidas, por serem as mais abjetas, são a decapitação de crianças pela Al-Shabaab. Isto, para além do assassinato de civis e rapto de rapazes adolescentes para combater e raparigas de sete anos. O conflito agudizou-se em outubro de 2017, quando esta milícia fundamentalista islâmica atacou a vila portuária de Mocímboa da Praia. Em resposta aos ataques do Al-Shabaab, as forças governamentais têm conduzido os seus próprios ataques, não só contra membros do grupo, mas também contra civis acusados de colaboração. Segundo a Amnistia Internacional, exército e polícia têm levado a cabo execuções extrajudiciais, atos de tortura e maus-tratos e mutilação de corpos das suas vítimas. Mas, mal treinados e mal equipados, os militares foram incapazes de conter o grupo islamista. O conflito tem perturbado os investimentos económicos na região e a petrolífera francesa Total até suspendeu a atividade no seu megaprojeto de gás natural. O povo de Cabo Delgado está encurralado entre três forças bélicas: mercenários, forças militares moçambicanas e milícias fundamentalistas. Em graus diferentes, todas elas vão cometendo crimes contra civis. Só em 2020, terão morrido mais de 1700 pessoas e há mais de meio milhão de refugiados. O convidado deste episódio é moçambicano, fundou e dirige o Centro de Integridade Pública, uma voz ativa contra a corrupção e pela promoção da democracia e do pluralismo. O CIP distinguiu-se na denuncia de uma dívida oculta de quase dois mil milhões de euros, contraídas ilegalmente entre 2014 e 2015 pelo governo de Moçambique. Com 41 anos, Edson Cortez é licenciado em ciência política, fez o mestrado em estudos africanos e o doutoramento em antropologia económica, em Portugal.

Sobre o CIP: https://cipmoz.org/

Site da Direção-Geral da Saúde dedicado ao vírus, com todas as informações fundamentais sobre a COVID-19: https://www.dgs.pt/corona-virus.aspx

www.perguntarnaoofende.pt

Obrigado a todos os patronos que apoiam mensalmente o podcast, em especial a Carlos Martins, Dina Ferreira, Paulo Pinto, Joana Palmeira, Lígia Violas, João Marques, José Luís Queiró, Carolina Pereira, Filipe Belga, Pedro Ribeiro, José Moreira, Pedro Casalinho, Mário Inocêncio, Bruno Bento, João Ribeiro, Pedro Lamares, Maria Leonor Faustino, Carlos Coutinho Vilhena, Rui Cruzeiro, João Valente, Alice Vieira, Maria Manuel Baptista, José Manuel Sobral, Maria da Paz Lima, Luís Campos, José Ponte, Carla Santana, Marco Freire, Eduardo Correia de Matos, Daniel Silva, Daniela Rodrigues, João Moreira de Campos, Paulo Cenicante, Manuel Mosteiro, João Machado, Ana Priscila Alves, Susana Mateus, Eduardo Fonseca, Joyce Cardoso, Filipe Vieira, João Lousada Soares, Pedro Pinto, Hugo Correia, Sérgio Lourenço, Maria Cândida Costa Pereira Leal, Galaró family, Cristina Machado, Nuno Costa, Luís Marques, Nuno Lopes, João Barbosa, João Salgueira, Rafael Remondes, Vasco Sá Pinto, Eva Falcão, João Caetano, José Reis, Teresa Jorge, João Peixoto, RCBugman, Nuno Azevedo Lopes, João Silva, Tony Macedo.

Produção: João Martins

Pesquisa: Filipa Vala

Música: Mário Laginha

Ilustração: Vera Tavares

Edson Cortez

151 episódios