Artwork

Conteúdo fornecido por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.
Player FM - Aplicativo de podcast
Fique off-line com o app Player FM !

Popol Bug

Compartilhar
 

Manage series 2321905
Conteúdo fornecido por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.
Com Bruno Peixe Dias (Bruxelas) e Soraia Simões de Andrade (Lisboa) Conversas anartísticas sem guião pontuadas por história das ideias e músicas entre dois autores melómanos (um tradutor, uma escritora e investigadora); às quais se juntam, algumas vezes, outros autores melómanos indiferentemente da disciplina artística em que laboram. POPOL BUG Não existe diferença sem mimese, nem nada que não o seja: diferente. É de letras e poemas musicados, de músicas sem os vocábulos do léxico, de sonidos ou vocalizações, das mais veladas às mais guturais, de editoras e de streaming, de canções, em locais emparedados e sem paredes, dialogistas em experiências distintas, ora como participantes delas ora como ouvintes remotos de matrizes sonoras maternais, e, por isso, não menos indisputáveis nos nossos percursos, que falamos; tentaremos pouco que estamos cansados de nos ouvir. A premissa é voltar a escutar esses fonogramas, recuperar histórias tentando reproduzir o entusiasmo daquela primeira vez que fomos tocados pelos primeiros acordes de um disco ou os que não nos entraram nos tímpanos nem à lei da bala apesar de anos mais tarde não os conseguirmos largar. Nenhuma banda nasceu de geração espontânea, nenhuma filosofia, sequer deidade simbólica, é indestrutível. Todas as alturas em que matamos os tempos rebeldes aos discos e aos livros; para neles enrijecer e reconstruir a memória, pessoal ou colectiva, e os muitos chãos pisados entre concertos, danças, projectos edificados, aqui convergem. Alturas, em que podemos mudar as lentes, renovar a graduação, reajustar as agulhas do prato e as tonalidades discursivas, juntando as votadas ao desprezo e deixando umas tantas naquele outro lugar da estante improvisada num barracão granítico ao qual não desejamos regressar. ------- 2024 AH!, associação Mural Sonoro montagem sonora: Paulo Lourenço pequenos textos, sinopses, dos episódios: Soraia Simões de Andrade
  continue reading

6 episódios

Artwork

Popol Bug

0-10 subscribers

updated

iconCompartilhar
 
Manage series 2321905
Conteúdo fornecido por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias. Todo o conteúdo do podcast, incluindo episódios, gráficos e descrições de podcast, é carregado e fornecido diretamente por Popol Bug, Soraia Simões de Andrade, and Bruno Peixe Dias ou por seu parceiro de plataforma de podcast. Se você acredita que alguém está usando seu trabalho protegido por direitos autorais sem sua permissão, siga o processo descrito aqui https://pt.player.fm/legal.
Com Bruno Peixe Dias (Bruxelas) e Soraia Simões de Andrade (Lisboa) Conversas anartísticas sem guião pontuadas por história das ideias e músicas entre dois autores melómanos (um tradutor, uma escritora e investigadora); às quais se juntam, algumas vezes, outros autores melómanos indiferentemente da disciplina artística em que laboram. POPOL BUG Não existe diferença sem mimese, nem nada que não o seja: diferente. É de letras e poemas musicados, de músicas sem os vocábulos do léxico, de sonidos ou vocalizações, das mais veladas às mais guturais, de editoras e de streaming, de canções, em locais emparedados e sem paredes, dialogistas em experiências distintas, ora como participantes delas ora como ouvintes remotos de matrizes sonoras maternais, e, por isso, não menos indisputáveis nos nossos percursos, que falamos; tentaremos pouco que estamos cansados de nos ouvir. A premissa é voltar a escutar esses fonogramas, recuperar histórias tentando reproduzir o entusiasmo daquela primeira vez que fomos tocados pelos primeiros acordes de um disco ou os que não nos entraram nos tímpanos nem à lei da bala apesar de anos mais tarde não os conseguirmos largar. Nenhuma banda nasceu de geração espontânea, nenhuma filosofia, sequer deidade simbólica, é indestrutível. Todas as alturas em que matamos os tempos rebeldes aos discos e aos livros; para neles enrijecer e reconstruir a memória, pessoal ou colectiva, e os muitos chãos pisados entre concertos, danças, projectos edificados, aqui convergem. Alturas, em que podemos mudar as lentes, renovar a graduação, reajustar as agulhas do prato e as tonalidades discursivas, juntando as votadas ao desprezo e deixando umas tantas naquele outro lugar da estante improvisada num barracão granítico ao qual não desejamos regressar. ------- 2024 AH!, associação Mural Sonoro montagem sonora: Paulo Lourenço pequenos textos, sinopses, dos episódios: Soraia Simões de Andrade
  continue reading

6 episódios

Todos os episódios

×
 
Loading …

Bem vindo ao Player FM!

O Player FM procura na web por podcasts de alta qualidade para você curtir agora mesmo. É o melhor app de podcast e funciona no Android, iPhone e web. Inscreva-se para sincronizar as assinaturas entre os dispositivos.

 

Guia rápido de referências