#53 Acolhendo o luto (com Gabriela Casellato)

1:09:52
 
Compartilhar
 

Manage episode 284772046 series 2548577
Por Coemergência | Podcast descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Gravamos e lançamos este episódio em fevereiro de 2021. Um ano após o primeiro caso de covid-19 ser registrado no país. De lá pra cá, é praticamente impossível não ter experienciado ou estado próximo a situações em que vidas foram abreviadas; sonhos foram desfeitos; projetos foram interrompidos. A impermanência atuou intensamente nas nossas vidas! Quando a impermanência surge arrancando aquilo que consideramos importante, sentimos que partes nossas são arrancadas também, não é mesmo? Sentimos dor, raiva, medo, indignação, saudade, arrependimento, alívio e mais uma infinidade de emoções e sentimentos. Vivenciamos o luto. Mas, o que é o luto, afinal? É algo que acontece com todo mundo? Como a experiência do luto surge internamente? Qual o papel da impermanência nisso? Há algo que podemos fazer para cultivar um mundo interno que acolha o luto, a perda e o sofrimento? Assim como vocês, estávamos cheios de dúvidas e com muita vontade de aprender. Convidamos uma especialista sobre o tema: a psicóloga Gabriela Casellato, que aceitou generosamente nosso convite. Além de ser uma pessoa super gentil – vocês vão perceber como ela aborda com tanta delicadeza o tema - Gabriela possui uma trajetória profissional admirável. É doutora em Psicologia Clínica (pela PUC-SP), especialista em lutos e perdas, é co-fundadora, professora e supervisora do 4 Estações Instituto de Psicologia. É organizadora dos livros: Dor Silenciosa ou Dor Silenciada?, O Resgate da Empatia: Suporte psicológico ao luto não reconhecido; e Luto por perdas não legitimadas na atualidade. Este último lançado no final de 2020. Na conversa, Gabriela explicou que onde há perda de vínculo estruturante há luto e isso não ocorre apenas quando morre um ente querido. O processo de luto perpassa vários contextos de perdas e de mudanças. Ou seja, o luto pode acontecer quando a impermanência surge e desorganiza nosso mundo presumido. O luto está aí. E, como Gabriela nos advertiu, melhor olhar pra ele. Não vamos dar mais spoilers. Escuta esse papo! Esperamos que seja tão benéfico para você tanto quanto foi pra gente. Deixamos nosso profundo agradecimento aos generosos seres que seguem nos apoiando por meio da campanha de financiamento coletivo. Caso você sinta que o projeto merece sua contribuição e tenha o desejo de participar dessa corrente, está tudo explicado lá no apoia.se/coemergencia.

63 episódios