Fica, vai ter grilo!

53:34
 
Compartilhar
 

Manage episode 286418926 series 2649578
Por Vai se Food descoberto pelo Player FM e nossa comunidade - Os direitos autorais são de propriedade do editor, não do Player FM, e o áudio é transmitido diretamente de seus servidores. Toque no botão Assinar para acompanhar as atualizações no Player FM, ou copie a feed URL em outros aplicativos de podcast.
Comer formigas, larvas e outros insetos não é novidade para centenas de povos no mundo. Segundo a FAO, 112 países consomem insetos como parte da cultura alimentar, incluindo México, Tailândia, Camarões, Congo, Vietnã e Brasil (especialmente entre algumas etnias de povos originários). Entomofagia não é nada novo, decerto. Mas recentemente, eles parecem ter se tornado a salvação proteica de um planeta que já está beirando os 8 bilhões de habitantes e colapsando ambientalmente por conta da produção de animais para consumo humano como gado, porco e aves. Dezenas de empresas investem pesadamente em estudos que transformem esses bichinhos "nojentos" em complementos alimentares para humanos. A razão: são ricos em gorduras boas, minerais essenciais ao funcionamento do nosso corpo e proteínas, muitas proteínas. São, na verdade, os seres mais proteicos da Terra: precisam de 12 vezes menos alimento, 200 vezes menos terra e 2000 vezes menos água para produzir a mesma quantidade de proteína que uma vaca. Nos EUA e Europa já é possível encontrar, desde 2016, barras de proteínas com farinha de grilo - a "superfood" faz as vezes do Whey Protein, com o bônus de conter omega-6 e omega-3, além de muito mais ferro, fibra e vitamina b12. Mas, e aí, vamos todos, mesmo, comer insetos num futuro próximo? É seguro? É necessário? Para conversar sobre esse tema fascinante, nossa convidada é a bióloga e doutora em entomologia Patrícia Milano, do Departamento de Entomologia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP).

56 episódios